"Segue o Seco" – parte 2

Você pode ler a parte 1 AQUI


Antes de irmos pra San Pedro pesquisei bastante na internet sobre os passeios lá. Vi os que eram mais normais de fazer e o que eram mais “bem falados”… Com isso, montei a programação que eu gostaria de fazer e mandei por email pra um monte de agências de turismo de lá, perguntando se era possível e quanto saía…
Recebi orçamentos desde 70 mil pesos (280 reais) até 200 mil (800 reais), mas a média era uns 100 mil (já deu pra sacar a conversão, né?! rs). Além dos orçamentos, algumas agências me mandaram sugestões, como por exemplo: “no sábado você tem muito pouco tempo”, ou “os passeios tais são em maior altitude e por isso se recomenda deixar por último”, etc…
Considerando tudo isso, fechei meu “pacote ideal” com a “Altiplano Aventuras“. A princípio faria todos os tours em esquema coletivo, mas acabou que não foi assim. Quando cheguei em San Pedro e liguei pro cara fiquei com a impressão de que ele tinha esquecido de mim..rs. Ele disse que tava em Calama, mas que ia mandar um motorista pra levar a gente pro passeio… Fiquei meio assim, mas no final o passeio foi ótimo e o “motorista” era na verdade um guia bacana. Ele ficou “chavecando” a gente pra fazermos passeios particulares e nos convenceu de que no sábado não ia dar tempo de nada mesmo. No final do dia o dono da agência foi nos encontrar no hotel pra fecharmos os detalhes e aí acabou que renegociamos, tiramos o passeio que seria no sábado e, por bem pouco dinheiro a mais, fechamos todos os passeio em esquema particular. Como estávamos em 6, acabou compensando pro cara e pra gente também.
A melhor parte disso tudo é que fazíamos as coisas nos nossos tempos! Não tínhamos que sair mais cedo pra ir de hotel em hotel recolhendo gente, nem ficar esperando que cada um terminasse de tirar foto a cada parada, etc, etc, etc… Fora que eu não sou um ser muito social, né?! hahahaha
Mas o dia em que mais deu pra sentir a vantagem do novo acordo foi o segundo dia de viagem. Nesse dia fizemos o passeio pros Geisers, que começa muito cedo porque você tem que chegar no lugar antes que o sol tenha saído.
No esquema coletivo teríamos que sair do hotel as 4h da manhã, mas como éramos só nós, saímos as 5h e chegamos lá até antes de alguns outros ônibus…

Na hora do almoço e jantar sempre estávamos de volta a San Pedro e o Lucas teve a brilhante idéia (rs) de pedir dicas de restaurantes pros guias que nos levavam pros passeios.
San Pedro é uma vila minúscula, puramente turística, com uma rua principal – a Caracoles – cheia de lojas de artesanato, agências de turismo, bares e restaurantes – especialmente esses dois últimos! 
São muitas opções de restaurantes e sem uma referência é difícil conseguir fugir do “caça turistas”(tipo um cara vestido Peter Pan que todas as noites nos convidava pra ir num restaurante x…hahaha).
Com as dicas dos guias fomos a bons lugares, com preços mais baixos do que os principais e comidas bem boas!!
Não registrei os lugares que comemos, mas fica a dica: não escolha na porta, pergunte antes!
(até porque, quando tem que escolher na porta é bem mais difícil,  tem tanta opção e tanta gente que complica! rs)
(to be continued…)
hahahaha
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s