“Cheia de sol” 

Hoje a minha primogênita completa 6 aninhos de vida!

Nesse último ano ela, pela primeira vez em um ano, não quase morreu nenhuma vez! rs

Ela virou beijoqueira e aprendeu a apreciar um carinho mais longo.

Ela aprendeu a comer!!!

E engordou meio quilo!

Ela esteve bem mais largada do que nos anos anteriores… =\

Mas não perdeu a doçura e nem uma gotinha de amor!

Ela ganhou um irmão novo e rapidamente se incubiu da tarefa de cuidar dele. E segue firme na esperança de que ele aprenda logo a jogar o brinquedo pra ela..rs

O primeiro brinquedo que o Dante segurou na vida foi ela quem entregou pra ele! rs

Ela já não tem tanta paciência pra irmã pentelha, mas AMA dormir do ladinho dela no sofá!
Já dá pra notar que ela está envelhecendo, que já não tem mais o mesmo pique de antes e me dá um frio na espinha lembrar que a vida dela será tão mais curta que a nossa…

O meu maior desejo (ultimamente) é que ela viva tempo suficiente pros irmãos poderem curtir muito, pra que eles se apaixonem perdidamente, a cada dia mais, e pra que possam ter lindas memórias dela quando crescerem!

Parabéns, minha bolinha!!! Que você seja muito e sempre mais feliz! E comemore ainda muitos e muitos aniversários com a mamãe! E que eles sejam como hoje, com direito a passeios especiais, latas de atum e muita apertação – quem sabe um dia você aprende a gostar dessa parte…! Hehehe!

Anúncios

“Fenix”

Fiz um coisa muito feia, dessas que não se faz, hein?!
Vir aqui dizer que a Maní tava doente e não voltar nunca mais, nem pra responder comentário, nem pra dar novas notícias…que feio!!! Não se faz! Desculpem…

Pois então deixa eu contar que depois daquele dia Maní deu duas belas pioradas, nos deu belos sustos…
Passei dias de pesadelo – acordada e dormindo – em que eu oscilava constantemente entre a esperança da melhora e a quase certeza que a perderia… Foi horrível!!! Muito!!!

Mas aí, contra todas as expectativas das veterinárias e graças aos esforços delas – e nossos e do nosso veterinário do Chile, minha bolinha começou a melhorar!
Sem conseguir fechar diagnóstico, partimos pra antibiótico “de prevenção” – também conhecido como chute – e acertamos! Ufa!!!
Ela está em casa, ainda não 100%, mas melhorando devagarzinho, a cada dia, recuperando peso, brincando, comendo, roncando, voltando a pular e andando quase normal…!!!
Eu demorei uma semana pra acreditar que de fato o pesadelo tinha acabado e agora parece mesmo que sim, ela está estável – mas vou confessar que ainda tô toda traumatizada, verificando se ela tá respirando mil vezes por dia, pra contar o mínimo…rs

Então que tudo isso aí me fez entrar na concha e não querer sair muito, não…

abreparentêsisnomimimi (mas se faz necessário aqui um agradecimento importante aos amigos que foram me resgatar na clínica veterinária, que cuidaram da Cecília enquanto eu limpava sangue do chão da casa, que nos distraíram e alimentaram – Isa e Marcelo, vocês não sabem como foram fundamentais pra eu não desabar naquele fim de semana!!!! E também aos aí do outro lado que torceram, perguntaram, se preocuparam, rezaram…obrigada!!!!) fechaparentêsis

Além disso, me bateu um bode de blogs, de internet, de redes sociais… – o que, curiosamente, segundo o app TimeHope costuma me acontecer todo ano por essas semanas de agosto…vai entender!

Mas pesadelos, bodes e nóias a parte, o que importa é isso aqui oh:

11910690_10155866903915214_478860809_n

Foto de hoje!

Beijos!

“Essa paulada”

Eu nunca acreditei em intuição. Nem depois que me tornei mãe…

Sei lá, não fazia sentido pra mim e eu sou dessas de “não vejo e não sei explicar, não acredito!”

Mas na semana passada tive uma experiência bem forte..uma sensação, uma percepção… Eu claramente vi e senti, mas não com meus 5 sentidos usuais – então deve ter sido o tal do meu sexto sentido, não?!

Maní está doentinha, internada… vômitos até com água, diarréia feia (sangue nunca é legal encontrar em cocô de filho – mesmo quando ele não significa fazer dieta e ficar sem comer chocolate, viu?!)…

Esse quadro feio começou no sábado de manhã. Na sexta ela parecia absolutamente normal “a olho nu” – estava sem comer, mas isso é o “absolutamente normal” dela, lembram?

Acontece que naquela manhã ela me avisou! Sério, não sei explicar… mas eu vi, ouvi e entendi!

Ela veio até mim e disse que não estava bem! (não com palavras, gente, que eu ainda não tô tão louca assim..rs)

E apesar de não encontrar nenhum sintoma, nem nada estranho nela, eu soube que algo ia acontecer. Eu simplesmente soube. Mas eu só podia ficar esperando e ver o que viria..

E veio uma gastroenterite grave! (e sem causa aparente, do jeitinho que eu adoro #sqn!)

Louca demais essa experiência!!!

Louca e, agora, doída…

Ontem fomos visita-la e encontramos um caquinho no lugar da nossa bolinha… os veterinários disseram que ela está sem dor, mas ela nos olhava e mal conseguia abrir os olhos…

Fiz carinho, tentei (em vão, claro) dar comida, beijei um monte…e saí de lá com o coração mais em pedaços do que já estava…

Desde de sábado minha vida está em hold. Textos atrasados e importantes pra ler e escrever, coisas pra planejar, sono pra dormir, fome pra matar…

Mas eu não consigo! Fico aqui, procurando por ela pela casa (antes de me lembrar que ela não está), esperando dar a hora de ligar na clínica pra ter notícias, sonhando com ela…

E se isso tudo por si só já não fosse suficiente pra partir meu coração, tem também a Chinchila…

Que chorava quando a via mal em casa, que se acaba de chorar quando temos que ir embora e deixa-la na clínica (“no-no-no-no” em looping infinito acompanha o prato) e que a chama várias vezes por dia e faz carinha triste cada vez que explico que a irmã não está…

Tá punk! Mas, com sorte, logo vai melhorar!

Torçam por nós!!
  

“Que é pra me dar coragem”

Maní me ensinou a ser mãe.
Me ensinou a ter filha. Me ensinou a educar respeitando as particularidades do outro indivíduo que ela é. Me ensinou que tem coisas que a gente faz com o coração apertado, mas que tem que fazer.
Fez as minhas voltas pra casa sempre mais divertidas e as saídas sempre doloridas.
Me fez ver que casa arrumada é balela, que importante mesmo é casa feliz.
Me fez perder um monte de nojinhos. Me ensinou que quando filho não come é a mãe quem chora.
Me mostrou que meu marido é também um excelente pai, que pode ser firme (às vezes só ele consegue fazer ela comer), que sabe brincar, que sabe educar e que sabe amar muito!
Maní me ensinou o que é o amor entre mãe e filha.
Foi minha adaptação no Chile; me resgatou pra que eu me mantivesse eu mesma nessas terras extrangeiras.
Me ensinou a olhar profundamente no olho de outro alguém e deixar sair tudo que há dentro do meu coração.
Me ensinou a amar sem vergonha e com intensidade.

Maní foi o primeiro pedacinho chileno do meu coração!

O primeiro de muitos, porque o Chile não parou nunca de me conquistar!

A paixão pela Cordilheira logo virou amor e muitos outros amores surgiram depois disso…

O Chile foi o lugar onde nossa recém formada família floresceu – chegamos cheios frescor e curiosidade e fomos logo fisgados!

Foi onde cheguei cheia de inocência e sonhos, onde quebrei um pouco a cara e aprendi a reconstruir… foi também onde vi sonhos se tornarem melhores na realidade.

O Chile foi o primeiro lugar em que o Lucas era tudo o que eu tinha (antes de ganhar os amigos e o resto da família) e onde nossa relação se fortaleceu e fincou bases sólidas e profundas.

Foi onde brincamos pela primeira vez de dar nossa cara pra nossa casa. Foi onde vivemos um presente repleto de novidades, onde sentimos saudades do passado e onde fizemos tantos planos pro futuro.

Aliás, o Chile me trouxe o gosto mais profundo da saudade, de um lado ou do outro da Cordilheira. Portanto, o Chile me derreteu e me ensinou a viver de coração dividido.

Lá eu aprendi a conhecer outra cultura, a respeitar as diferenças; a admirar o novo e a reconhecer o comum entre (meus) dois mundos.

No Chile descobri uma outra vida, diferente da que eu vivia e diferente da que eu imaginava que viveria.
Eu fiz amigos-irmãos que levarei pra vida toda!

Foi onde tantas vezes eu me perdi e me reencontrei.
Onde renasci.
Onde pari.
Onde “morri” menina e despertei mulher, depois mãe.

O Chile foi meu Lar com letra maiúscula.

Mudar pro Chile me ensinou o significado de “desapegar”, de “deixar ir” e de amar à distância. Mudar do Chile foi tipo “exame final” nessa matéria.

Do Chile levei os dois melhores presentes que a vida poderia me dar: minha filhas!

E é por isso tudo, e tanta coisa mais, que os dois estarão pra sempre comigo – agora literalmente!!
Gravados na pele, do lado de fora, como já estavam na minha alma!

“Pra me dar coragem pra seguir viagem”

IMG_7083.JPG
“O traçado da Cordilheira como eu via da minha janela terminando no nome da minha amendoizinha!”

IMG_7074.PNG

(mandei a ideia e umas fotos pro Luiz e ele fez a arte e a tatuagem! Clicando no nome você será redirecionado pro facebook dele! )

E um ps. importante:

Apesar de a tatuagem não ser diretamente pra eles, eles também estão nela: Cecília está no colorido – antes dela existir eu não aceitava cores nem na minha casa (nada que fugisse no branco, preto e vermelho), quanto mais pra sempre na minha pele! Pica pau sem dúvida trouxe colorido pra minha vida!
E o Lucas foi quem me deu isso tudo aí em cima, né?! O Chile, a Maní, a Cecília… Tudo fruto da existência dele na minha!
=)

“Também você”

Nos últimos meses você perdeu sua exclusividade, é verdade, mas também você é um presente que ganhei da vida cuja presença eu comemoro SEMPRE!!!
Mas hoje, especialmente, comemoro assim oh:

IMG_6895.JPG

Hoje você completa 4 anos de vida!
Uma vida feliz, repleta de amor, de doçura, de carinhos, de sorrisos, de aprendizados, de umas eventuais broncas, de muito passeio e pouca comida, de uns sustos e infinitas alegrias e orgulho!!!

Te amo, primogênita!!!
Te amo, cão!!!
Te amo, filha!!!

"Vai passar"

Hoje eu queimei dois dedos com água fervendo!! Depois do susto, da dor, de água fria e de pomada, ficou tudo bem!

Hoje a Maní derrubou um copo de 900ml cheio de água em cima do meu tapete, do meu computador e do meu celular. Depois do susto, de uma correria e de duas toalhas, ficou tudo bem!
Hoje eu confirmei que a Cecília tem alergia à proteína do leite de vaca (a tal da APLV).
Ainda tô no susto, na frustração, na chateação… mas sei que vai ficar tudo bem…

Repito pra mim e pra ela: vai passar!
(depois volto pra contar mais dessa história chata…)

"As minhas meninas"

Antes da Cecília nascer eu já sonhava com o lindo relacionamento cão-bebê que nos esperava…
Tinha lido sobre como fazer as devidas adaptações e estava bem tranquila, afinal, Maní é um gato-docinho-em-forma-de-cão! rs

Durante a gravidez fiz sempre questão de incluir a Maní em tudo.. tudo que a Cecília ganhou – TUDO – foi devidamente cheirado e analisado pela irmã mais velha, o quarto continuou liberado pra ela como sempre foi e a gente inclusive a incentivava a entrar lá e rolar na cama nova no chão! rs
Ela se interessava por tudo, se divertia no quarto – alguns bichinhos de pelúcia tiveram que ser resgatados da boca dela, confesso (rs) – e inclusive o usava pra guardar seus próprios brinquedos, lembram?? rsrs

Maní acompanhou de perto todo o trabalho de parto – só perdeu o expulsivo por motivos técnicos de “cachorro não pode entrar no hospital”! hahaha


Se eu tava aqui…


….Maní tava aqui!

Nos dias que ficamos na maternidade a Sil e o Lucas trouxeram pra casa umas roupinhas usadas pela Cecília pra Maní ir acostumando com o cheiro… E quando tivemos alta, chegamos de câmera ligada, esperando gravar um daqueles vídeos maravilhosos de cachorrinhos e bebês que vivem bombando na internet! Mas não foi bem o que aconteceu! hahahaha
Eu entrei primeiro, sozinha, e fiz uma festa pra ela – e ela uma festa pra mim! Em seguida veio o Lucas, com Cecília no colo, sentou com ela no sofá e a Maní foi toda felizona, atropelando a irmã pra dar oi pro pai! rs
Quando mostramos a bebê pra ela, ela se limitou a dar uma cheiradinha e só! Rapidinho passou o interesse!
E nos primeiros dias foi assim: Maní não dava nenhuma bola pra Cecília! Mas sempre que a caçula começava a chorar Maní corria comer um pouco ou buscar o brinquedo dela pra trazer pra gente – as duas coisas que sempre garantiram atenção máxima pra ela na casa! Ciúmes? … é, provavelmente um pouco…rs
A gente não forçava o contato das duas, mas sempre dava um jeito de deixá-las próximas, pra Maní ir se acostumando…

Recebendo carinho nos primeiros contatos com a irmã!

Dormindo juntas!




Eu disse a gravidez inteira: “eu que mimei a Maní, eu que vou ter que me virar pra dar conta da carência quando chegar a Cecília! Se as mães de dois humanos conseguem cuidar do mais novo e dar atenção pro mais velho, eu vou conseguir também!”
Mas nos primeiros dias, confesso, foi bem difícil me dividir como devia! Maní saía pra passear todo dia com a Sil, as duas brincavam muito, viviam correndo pela casa! Minha mãe sempre garantia uns mimos, um carinho, o prato cheio de comida… Maní estava bem cuidada, eu sabia! 
Mas mesmo assim eu me sentia mal, morria de culpa por não fazer como tinha prometido… Acho que lá pela primeira semana de vida da pequena foi quando a coisa da culpa apertou! Lembro que passei o dia angustiada e no final do dia, conversando com a minha mãe, consegui desafogar um pouco…falei, chorei, senti… e aí percebi que só quem podia mudar a situação era eu! E aí eu mudei! No dia seguinte já assumi algumas responsabilidades da Maní de volta pra mim: voltei a dar comida pra ela (e ficar do ladinho elogiando enquanto ela comia, como ela gosta!), voltei a levá-la pra passear quando a Cecília estava mais tranquila… eu me senti BEM melhor e, tenho certeza, Maní também!

No começo, se minha mãe estava com a Cecília no colo, lá ia Maní deitar do ladinho delas… se eu estava sozinha na cama ou no sofá, Maní também tentava ficar por perto…
Demorou 16 dias pro cão, finalmente, deitar no meu pé enquanto eu estava com a caçula no colo, mamando! Dá pra imaginar o tamanho da alegria e do alívio da mãe aqui?!?!


Momento devidamente registrado, CA-LA-RO!!!


A partir daí, Maní começou a se interessar mais pela Cecília…ia sempre dar uma olhadinha quando a irmã chorava – e vinha angustiada pedir minha ajuda quando Cecília chorava no colo de outra pessoa! rs
Ficava curiosa quando a bebê se mexia e fazia barulhinhos:



E descobriu que tinha ganhado um novo par de pés pra dormir:





Maní começou a se aproximar por vontade própria, mas a verdade é que ela parecia ainda não entender muito o que era aquela coisinha barulhenta que ganhava tanto nossa atenção…
Até que, um dia antes de Cecília completar dois meses de vida, o cão teve uma revelação! hahaha

Meus sogros estavam aqui, era um domingo e estávamos sentados à mesa, almoçando…Cecília havia sido colocada, dormindo, em seu gimnásio (como chama isso em português? é esse o tal “tapete de atividades”? rs) mas um tempinho depois acordou e começou a reclamar. Como estávamos comendo, ficamos sentados, só falando com a Cecília pra ver se ela esperava, mas não tava funcionando, a reclamação ia só aumentando… E aí que Maní resolveu fazer alguma coisa! Sabe o quê?
Foi distrair a irmã! Levou o gato, aquele seu brinquedo preferido!, pra Cecília e se colocou em posição, esperando a pequena jogar pra ela ir buscar!!!!

Também registrado! =)

Considero que essa foi a primeira vez que Maní reconheceu Cecília como pessoa! E, juro, meu coração quase explodiu de amor e felicidade!!! Pulei da cadeira, agarrei a Maní, enchi de beijos e joguei o gato, pra ela não ficar frustrada esperando! rs

Desde então, Maní está apaixonada pela irmã! Está SEMPRE perto dela, chora junto quando Cecília chora e não a deixa ficar sozinha nunca!
Eu perdi minha sombra-companheira, porque se deixo Cecília dormindo sozinha em um cômodo, Maní não vem mais atrás de mim, ao invés disso fica lá, cuidando da irmã!!!


Dessa vez, espontaneamente dormindo juntas!


Oh o gato ali!!


O cúmulo da fofísse Manísistica é ela se acabando de pedir carinho pra Cecília!!! Quer ver?




Como dá pra perceber, a relação ainda não é de mão-dupla… 
Essa semana Cecília recém começou a enxergar a Maní, olhar pra ela e fixar o olhar nela, mas ainda não acha graça nenhuma, não! rs
Óbvio que não vejo a hora disso acontecer e que, quando acontecer, vou registrar e vir aqui correndo mostrar!!! ❤


Ah! E o ciúmes da Maní? Bom, com a gente passou rapidinho… 
Ela só ficou mais tempo sofrendo com as visitas, já que perdeu praticamente toda a atenção que recebia imediatamente de todo mundo que entrava na casa! Mas aos poucos ela vai se acostumando – e a gente também, que lembra de pedir pros amigos não esquecerem dela quando chegam!rs


Dividir a tia favorita deve ser o maior desafio da pequena…!

"Vem"

Escrevi no último dia do curso de parto natural com a matrona:

“Vem, filha! Vem, que aqui fora a gente vai te deixar segura e à vontade, que nem aí dentro, mas com mais amor, com muito toque, muita troca de olhar, muita troca entre nós…
Quero te conhecer! Saber quem é você, como é você, te respeitar e aprender com você!
Quero ser meu novo eu; quero ser sua, como você é minha.
Vem tranquila, vem no seu tempo, do seu jeito…
Vem nos fazer “nós quatro”!”

E agora que ela veio e nós somos 4, estou fazendo tudo isso que prometi: olho infinitamente pra ela…pego, cheiro, agarro, beijo, não quero soltar nunquinha!
A estou conhecendo a cada segundo, aprendo do que ela gosta ou não gosta, conhecendo todas suas expressões, me deliciando com seus barulhinhos… assim como estou me conhecendo como mãe..!
É tudo novo e é tudo uma delícia (pelo menos por enquanto..rs)

Me sinto COMPLETA  e aí não “sobra” tempo pra muito mais – ainda tem as outras pessoas que estão por aqui, tem a filha mais velha, gostosa que só ela, tem euzinha precisando se cuidar…

Quero continuar registrando aqui nossas aventuras e amores, mesmo que nessas passadinhas rápidas assim…Mas vocês entendem que vou sumir do resto, né?! rs
(Facebook, por exemplo, entro, vejo as notificações, leio e me emociono com as mensagens, mas não dá pra responder e nem tenho vontade de ficar lá brincando com o resto…)
Posso pedir? Tenham um pouquinho mais de paciência comigo, pode ser?! Não se sintam “não correspondidos”(rs) e não abandonem a gente!! rs
Aos pouquinhos vou aparecendo e voltando…
(Relato de Parto é promessa que juro que vou pagar!!!)

BeijosBeijos


Porque agora sou mãe de duas!

De duas descabeladas! rs


"Querido Diário" – 32 semanas


Novo dia, nova semana, novo mês… merece post novo, né?! rs


De novo atrasei pra vir contar “as últimas” da gravidez e vai acabar tudo resumido nesse post longo… =( Vamos lá!

No dia 18/11 começamos o curso com a matrona! E o negócio é tão bom, mas tão bom, que várias vezes durante a primeira aula meu olho enchia de lágrima (já falei que virei chorona??? hahaha) de emoção por estar ouvindo aquilo! 
A Pascale (que é quem dá o curso e será minha matrona!!!) é tipo a personificação de TUDO que venho lendo, aprendendo e desejando pro meu parto!!! Juro!! É lindo!! rs
Saí de lá me sentindo tranquila e “encontrada”…foi um alívio sem tamanho encontrar aqui no Chile e, melhor, na minha equipe, essa mentalidade super humanizada que busco pro meu parto!!!
Fora que é bem divertido conhecer outros casais grávidos e tão diferentes.. uns super “ativistas” e outros que passam a aula com cara de pânico e quase choram quando ouvem falar de contração..rsrs

*********

A diabete tá super controladinha! Tanto que médico e nutricionista me liberaram um pouco: a nutri aumentou um pouco a quantidade de carboidratos no almoço e na janta e o médico mudou minhas medições de glicemia de 3 pra só 1 vez por dia! =)
Até agora todas as medições estiveram bem abaixo do permitido! Quer dizer, só tive uma um tiquinho acima do que devia, mas foi por um ótimo motivo.. já já eu conto!rs

**********

Os sintomas chatinhos estão começando a dar as caras… 
Agora tenho um tempo máximo que consigo ficar sentada (em cadeira, carro, etc..só meu sofá se salva!).. por exemplo, um almoço num restaurante – contando caminho até lá, tempo de escolher, pedir, comer, conta, etc já tá beirando meu limite do suportável..se a coisa estender pra um bate papo, já não consigo! Começa a doer minha bunda, depois minhas pernas, depois minhas costas… Aí vai me dando mau humor e preciso sair correndo antes que vire abóbora, sabe como?? rsrs
Essa semana estive MUITO cansada! Tudo que eu começava a fazer só aguentava tranquila por uns 5 minutos, aí já batia um quase desespero pra parar, sentar e descansar… tudo! Passeio com a Maní, pilates, janta, até banho…rs
Também essa semana comecei a ter azia no final do dia (antes do jantar) e a acordar com dor nas costas (acho que preciso rever minha posição de dormir…)

***********

Cecília tá “meio” apertadinha aqui dentro…sinto seus movimentos com muito mais força e intensidade agora!! E em momentos que não sentia antes, como quando estou fazendo caminhada…
Essa força toda às vezes incomoda, confesso, mas ainda não comecei a sentir os tais chutes doloridos na costela! Aliás, dizem as (más?) línguas que minha barriga tá super baixa e que a essa altura não deve subir mais, então é possível que eu nem venham a sentir tais dores… Veremos!

*************

Na semana passada recebi a visita mega especial dos meus pais!! Eles vieram passar 4 dias aqui com a gente só pra ver e paparicar a barriga! E foi exatamente o que a gente fez! Nada de turismo, quase nada de passeio… só ficar juntinho, conversar muito, matar a saudade, mimar muito a Gabi (hahaha)… Foi gostoso DEMAIS!!! Pena que passa tão rápido!
Ah! Ano passado eles vieram com a mala carregada de guloseimas pra mim, já esse ano vieram cheios de presentes pra Cecília (e uns pra mim tb…hehehe)

Abraço bom com jeito de colo!

Maní felizona com a chegada deles!
Caras inchadas de despedida!



Maní triste porque eles tavam indo…

*************


E no meio desses dias de visita o Lucas e uns amigos organizaram nosso Baby Shower!
TOTAL e ABSOLUTAMENTE SURPRESA!!!
Se o Lucas já é ótimo em me fazer surpresas normalmente, imagina com a cabeça lerda de grávida aqui?!?! hahaha
Foi muito legal, muito lindo e não desconfiei nem por um milisegundo de nada!!! Não preciso nem tentar descrever a emoção, né?!
(Quando estiver com as fotos faço um post só do chá, porque merece!!!)
Ah! Claro que foi no dia seguinte ao chá que minha glicemia saiu alteradinha, né?! Não seria justo me controlar e ficar sem brigadeiro, beijinho, coxinha, bolinha de queijo….rs Mas juro que não abusei! Só não passei vontade!

************

Sexta foi embora a cama de visitas que ainda habitava o já quarto da Cecília – e aí começamos os preparativos!!!

Adesivo de parede colocado!


Armário só com as coisas dela!!


Ficou tão lindo o adesivo que todo vez que passo pela porta do quarto paro um pouquinho e dou uma babada! Tô apaixonada!! hehehe

*********

E pra terminar, hoje completamos 32 semanas!

Foto de hoje


E agora tô oficialmente no período de “falta pouco, mas ainda falta taaaanto!!!” rsrsrs
32 semanas significam que ela pode nascer entre 6 e 10 semanas de agora! E, gente, 6 semanas é muito pouco, né, não?!? hahaha
Mas na verdade já combinei com ela: Cecília só pode nascer a partir das 39 semanas, porque antes disso meu médico e minha matrona (dos sonhos!) estarão de férias! Por isso, nada de pressa!! rs

Essa semana temos consulta com o médico, aí volto pra contar! 😉

Beijos em todos!!

"Querido Diário" – 28s1d

Aí que ontem completamos 28 semaninhas de gravidez, o que significa que entramos oficialmente no 3º trimestre!

Sim, minha gente, 3º tri JÁ!!!

Quer dizer, a relatividade do tempo continua me deixando maluca, na verdade…se por um lado acabei de escrever o “já” lá em cima em letras garrafais, por outro, gezuis!, que mês imenso e infinito foi esse que acabou de acabar???

Ainda bem que acabou, aliás!

E essa semana, além de ser semana de trimestre novo, é semana de consulta com o médico, de refazer os exames de sangue e urina e de fazer aquele exame chato da curva glicêmica (que você fica 2 horas no laboratório tomando glicose no copinho e tirando sangue de tempos em tempos pra ver como seu corpo processo a bagaça doce…rs)

*******

Tô conseguindo manter direitinho a dieta saudável e a rotina de caminhadas e os resultados tem sido ótimos!!!
A balança tá super controlada, o que me faz ter menos medo da consulta com o médico (hahaha) e me sentir muito melhor comigo mesma! Especialmente porque sei que isso não é resultado de “dieta” (no sentido restritivo da palavra), mas sim de uma alimentação saudável e equilibrada – tudo por amor! rs
Nos fins de semana tenho me permitido alguns pequenos abusos, porque também ninguém é de ferro, mas no geral tenho me saído bem com essa história de comer bonitinha…Já não me frusto tanto e até andei percebendo mudanças de paladar (aka: um pouco menos de frescuras…rs)… bem legal!
Problema é só quando o fim de semana tem 4 dias – como foi o caso do último, com um feriado engordativo pra atrapalhar…rs Mas enfim, né?!

As caminhadas estão também menos torturantes..rs Aliás, elas viraram quase boas já!
Descobri que caminhar pela manhã é bem mais agradável e menos sofrível pro corpo – beeemmm menos cãibras durante! E eu não tinha acreditado no médico, mas ele tava certo… as dores na virilha, que tinham piorado absurdamente quando comecei a caminhada, melhoraram muito… adivinham como? Caminhando! Juro! rs
Nas últimas semanas tivemos lindos dias frios e nublados e estava super agradável pra caminhar!
Essa semana voltou o calor e o sol forte horríveis, por isso troquei a caminhada na rua pela caminhada no aparelho aqui na academia do prédio… bem mais chato, mas é o jeito de não fritar nem passar mal no solzão!
Ter voltado pro pilates também foi ótimo! Como é boa essa aula especial pra gestante, povo!!!
No começo eu ficava me achando “A mimada” porque enquanto minhas companheiras sofriam com os abdominais mais punks da história, eu tava lá rebolando na bola! hahaha
Mas agora a professora já começou a pegar um pouco mais pesado, e eu continuo adorando!

*********

A barriga continua tendo uns “boons de crescimento” e eu continuo achando o máximo! rs


Foto com 27 semanas. Agora já tá maior ainda!


Acho que continuo achando o máximo porque por enquanto não apareceram outros sintomas chatos (eu sei, eu sei…o 3º tri tá só começando, não é hora de me gabar ainda…hahaha)
A barriga não pesa nada; ainda tenho dormido super bem – de barriga pra cima, inclusive; continuo com os sonhos malucos; de vez em quando ainda acontecem dias de muito sono e muita fome (será que tem relação com boons de crescimento da Cecília??); a perna às vezes incha um pouco, mas é só colocar um pouquinho pra cima; algumas atividades cansam mais rápido, mas também consigo parar e descansar quando preciso…enfim, tá tranquilão, né?! rs As contrações de treinamento continuam com bastante frequência e às vezes incomodam um pouquinho (tipo quando minha bexiga resolve contrair junto no meio do supermercado), mas nada terrível…


O que tá pegando feio é a memória! rs
Ou melhor, não tá pegando! Nem no tranco! hahaha
Li num dos aplicativos que “falta de memória recente” é normal nessa fase e, vou confessar, estou a própria Dori do Nemo!!! A própria!!!! Dúvida? Oh só:
– Vira e mexe, tomando banho, me perco e não sei em qual etapa do processo estou (sou metódica, gente… faço tudo seguindo uma ordem…hahaha)… isso quando não confundo e lavo o rosto com o shampoo e o cabelo com o sabonete pro rosto!! hahaha
– Quando a máquina de lavar apita avisando que terminou, preciso ir lá cheirar as roupas porque nunca lembro se já coloquei amaciante ou não…
– Separo em cima da mesa coisas que preciso levar quando vou sair de casa e sempre sou capaz de esquecer uma parte (sendo que estavam todas juntas…)
– Meus dedos e meu cérebro estão totalmente descoordenados! Hoje por exemplo, fui escrever “alameda das Rosas” e enquanto meu cérebro jurava que era isso que tava ditando, meu dedos rebeldes escreveram “alameda das Coisas”! hahahaha 
Isso sem falar em tudo que ando derrubando e quebrando por aí! Daqui a pouco marido vai adotar o uso exclusivo de louça descartável em casa, por pura falta de louça de verdade! rs
– E por último, o pior! Outro dia aqui: Levanto do sofá, fecho a janela da sala, vou fazer um xixi rápido, volto pra sala e brigo com o Lucas porque ele fechou a janela da sala sem nem olhar e largou o banheiro da Maní na varanda! E bato pé, insistindo que eu não fechei janela coisa nenhuma!!! hahahaha Pobre marido….

******

Minha mãe e o Lalo vão vir pra cá no final do mês, só pra ver e curtir a barriga!!
Tô super feliz e ansiosa com essa vinda! =)

*******

Maní continua linda-delícia e grudada em mim!

E Cecília continua treinando pro Cirque du Soleil aqui dentro!!! (ah como eu queria ter visão de raio x pra assistir de camarote o show!!!)
Mas ela continua com a rotina bonitinha…tem suas horas certas de estripulias e nunca me acordou a noite com movimentos… Mesmo quando levanto pra fazer xixi ela continua dormindo quietinha…

Ah!!! Outro dia sonhei, pela primeira vez, que via a carinha dela com todos os detalhes!
Ela tinha os olhos igualzinhos ao do pai, o nariz e o queixo iguais aos da mãe e uma boquinha só dela, coisa mais linda do mundo!!!! 


******

Lucas pegou uma gripe semana passada e trouxe pra casa pra dividir com a família! 
Maní ficou espirrando e de nariz escorrendo, mas parece que melhorou tão rápido quanto o pai! rs
Eu demorei mais pra apresentar sintomas, mas agora estou lentamente desenvolvendo a tal gripe… comecei com a garganta coçando, no dia seguinte doendo de verdade, depois o corpo doendo, depois a cabeça, agora sinusite… Cada novo dia, um novo sintoma!
É bom que ela se desenvolva devagar porque nenhum sintoma está muito drástico, mas tô com medinho de, nesse ritmo, ficar gripada até o natal… hahahaha
Espero que não!

******E acho que é isso por hoje… rs!