"Segue o Seco"

Melhor escrever logo esse post sobre a viagem pro Atacama, antes que vire o mês e a coisa fique vergonhosa demais…hahaha (ops…virou…agora vou passar vergonha mesmo, não vai ter jeito…pra não ficar tão feio, vou dar uma caprichada e colocar mais dicas e tal, por isso vou dividir os posts pelos dias, ok?!)

Como vocês sabem, fomos passar meu aniversário no deserto do Atacama e muito bem acompanhados! Para o “evento do ano” (hehehe) vieram do Brasil meus sogros, a Re e o Claudio, minha mãe e meu irmão, o Guto.

Viajamos na quarta feira, dia 10/04, de manhã, saímos de Santiago umas 10h30 e chegamos em Calama umas 12h30. Já tínhamos reservado antes o transfer pra nos levar até San Pedro de Atacama, mas chegando lá tivemos a primeira surpresa: a empresa do transfer não aceitava cartão (apesar de várias outras ali aceitarem) e os caixas eletrônicos do aeroporto não tinham dinheiro pra sacar (!!!!). Demorou um tempo, mas o Lucas conseguiu combinar com eles que o motorista nos levaria até algum lugar com caixa e ele mesmo receberia o pagamento… Ufa! (Aprendam, o aeroporto é minúsculo..melhor ir preparado pra coisas assim! rs)

Chegamos no hotel mais ou menos uma hora depois e tivemos um tempinho rápido pra “nos refrescar” (tava caloooor), porque já tinha passeio programado pra tarde!

Existem várias maneira de fazer essa viagem: desde ir esquema mochilão, se hospedando em quarto comunitário de hostal, até o esquema mega luxo, ficando no hotel em que a Sandra Bulock se hospedou quando foi pra lá! hahaha
Eu e o Lucas, quando viajamos sozinhos, não nos importamos de ficar em hostal, sempre que em quarto individual e com banheiro! Mas dessa vez, como estávamos com a família junto, optamos por ficar num hotel mesmo… 
Encontramos “La casa de Don Tomas” pela internet, tinha boas referências, um preço que era bem parecido com o de quartos individuais em hostals e era bem localizado… fechamos nele!




Foi uma boa escolha! Apesar do preço “baixo” (em relação aos outros hotéis) o lugar era novo, bem cuidado e tinha alguns confortos bacaninhas de hotel… Na diária estava incluso o café da manhã, mas nos dias em que saíamos pro passeio antes da hora do desayuno (o que aconteceu duas vezes), eles deixavam preparado pra gente um saquinho com café da manhã pra levar, bem fofo! Além disso o lugar tem piscina (congelante, mas enfim, piscina…), umas áreas externas bem gostosas pra relaxar e cada hóspede ganha uma garrafa de água por dia – o que é um bem precioso no deserto, lembrem-se! rs





A primeira coisa que fomos conhecer no deserto foi o “Valle de la Luna”.
Diria que é um bom jeito de começar…é bonito, mas não é o mais bonito que vimos – se tivesse ficado pra depois, provavelmente teria sido sem graça. Mas é um passeio que praticamente todo mundo faz, e quase sempre no comecinho, porque é um programa que ocupa só a tarde (excelente pro dia da chegada), é pertinho de San Pedro e o lugar tem uma altitude bem parecida com a da cidade, o que ajuda os turistas a irem se adaptando… (não vou encher os pots de fotos pra não soltar muito spoiler, ok?! hahaha)



É aí que estão as “Três Marias” – versão pedra, não estrela…hehehe – e o Pac Man!




Pra evitar spoiler, não vou explicar a foto, mas podem tentar enxergar alguma coisa aí! rs




Meio que na saída do Valle existem umas cavernas de sal muito legais! Disse o nosso guia (pode ter sido publicidade barata…hahaha), que entrar lá não é “pacote comum”, mas nós entramos! E foi super legal!! Meio “aventureiro”, mas valeu muito a pena!!!



 Tem uns pedaços que você tem andar totalmente agachado (até meio que batendo a bunda no teto! hahaha) e com lanterna do celular e outros em que tem que “escalar” e pular os paredões… Digamos que claustrofóbicos e sedentários podem ter problemas…rs
Mas recomendo! Tem um visual lindo, tanto em cima quanto embaixo!

Tudo isso é sal!!!!


Saímos de lá meio na pressa pra conseguir chegar antes do pôr do sol no lugar certo…
Fomos ao “Mirador Piedra del Coyote”:

A Piedra e a Coyota aqui! hahaha



A vista do mirador – Lucas e Guto fazendo pose! rs


A vista é dessas coisas tão lindas, mas tão lindas, que não há foto que faça jus, sabem?!
Se você tiver coragem, sente na beiradinha e faça a foto mais incrível da sua vida! hahahaha


Pessoa X na foto mais incrível da vida dela! hahaha

Os meninos até sentaram, mas eu errei na hora de enquadrar a foto, ficou fechada…sorry, guys… 😦

Foi aí que aprendemos a parte legal do pôr do sol no deserto: conforme o sol vai caindo, as cores de tudo em volta vão mudando, fica roxo, vermelho, laranja, etc… Pra mim, o mais legal disso é que não há câmera que fotografe ou filme isso… é experiência pra viver na veia, ao vivo e CHEIO de cores!!!



fim do primeiro dia! Juro que não vou demorar pra postar a continuação…rs

Beijos!

Anúncios

4 pensamentos sobre “"Segue o Seco"

  1. Mariana, é super um passeio que se pode fazer “família” e menos aventureiro… eu tinha medo que fosse mais “alternativo” do que eu aguento, mas juro que não foi!
    É uma viagem que vale muito a pena!! E é pertinho do Brasil, vai…!
    Beijos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s