“Brilhar, brilhar, acontecer, brilhar”

 Hoje meu pocaria faz UM ANINHO!!!!

Hoje faz um ano que eu derreti de calor e um segundo depois tremi de frio – e que tremi de medo e derreti de amor!

 Que dancei até minhas pernas pedirem água – literalmente. 

Que precisei chorar de medo para poder, enfim, chorar de felicidade.

Que gargalhei ao sentir minha força doer em forma de expulsivo. 
Um ano que, mesmo com medo, me entreguei completamente a você.

Hoje faz um ano que você chegou e eu conheci a intensidade absurda do amor mais leve que já vivi!!!! 

Obrigada por isso tudo, gostosura meu!!! Feliz primeiro aniversário, bebê delícia!!!

“Deixar o teu amor crescer e ser muito tranquilo” – 11 meses

Então que aquele ratinho magrelo não para de crescer, o tempo não para de correr e a vida não tá dando muita pausa pra respiros e observações por aqui.

E é assim que hoje comemoramos 11 meses do “Meu Pocaria” com a gente nesse mundão!

Não, você não leu errado! 11 meses! Sim, sim…quase um ano! 

E acho que não tô sabendo ainda lidar com isso… hahaha

Vem acontecendo desde a chegada dele: parece que eu não vejo o tempo passar, de repente sou atropelada pela percepção de que ele já não é recém-nascido, ou que já senta, já come, já quase anda, fala umas coisinhas… 

Deve ser uma forma de negação, não é possível! Hahahaha

Mas não dá adianta negar, logo menos ele – ou a Cecília por ele – estará apagando suas primeiras velinhas! 

Meu menino figura! Fofolento até não poder mais! Meu menino sorriso! Meu pequeno emanador de amor e paz! Meu coisinho que demorou meeeeses pra entrar na tal angústia de separação, meeeeeses sendo um pequeno Buda de pura tranquilidade, que agora fica bravo, briga, reclama, grita…Que é claríssimo ao demonstrar o que quer e o que não quer!

Tá aqui, todo grandão… mas também todo bebê chamego apaixonante, como sempre!

Há 11 meses:

E, olha, não querendo me justificar, mas…. rsrs 

Se eu tivesse escrito o post de 10 meses na data certa estaria escrevendo sobre um bebê, se tivesse escrito uma semana depois, já seria outro! Aí como atrasei, me perdi um pouco do que pretendia escrever e o negócio acabou que não saiu..rs

Mas teve registro dos 10 meses, sim:


Fui rever essas fotos hoje pra postar e morri de rir com esse cabelo re-dí-cu-lo alisado e descolorido… super garoto-surfista! Hahahaha

E deixa eu aproveitar o post pagador de dívidas pra contar uma das novidades prometidas num longíquo texto:

Mudamos outra vez! Com muitas lágrimas e de coração apertado e repleto, deixamos a Espanha e voltamos pra São Paulo! Muito felizes com a decisão também!

Faz menos de uma semana que estamos por aqui, a vida tá uma bagunça enorme e cheia de pendências, mas logo venho contar melhor essa história!

Por hoje é isso…

Beijos!

“Barulhinho Bom”

Quero colocar esse som num mp3, pra dar o play sempre que meus pensamentos forem mais barulho do que clareza. 
Colocar esse som numa caixinha pra eu poder abrir e espiar sempre que estiver com dificuldade pra enxergar as belezas da vida. 
Coloca-lo num spray pra eu dar uma bela respirada nele quando meu peito estiver muito pesado. 
Quero esse som num comprimido, pros momentos em que a vida parecer não ter lá muito remédio.
Quero que esse som me acompanhe, dentro de mim, se confundindo com as batidas do meu coração. 
Que é pra me lembrar todo o tempo da melhor coisa que já fiz na minha vida! ❤️

(ps.: o post de 10 meses do Dante virá um pouquinho atrasado pq ontem o dia foi mais meu do que dele – completei 31 aninhos! 😉)

“Deixar o seu amor crescer e ser muito tranquilo” – 9 meses

Dante,

 

Sempre ouvi por aí do medo que as mães têm, em uma segunda gravidez, de não amar o segundo bebê como já amam ao primeiro filho…
Mas quero te contar: nunca tive esse medo, meu amor!

E olha que eu vivi meses de muitos medos enquanto te esperava.. Muitos mesmo! Alguns tolos, outros, descobri depois, justificados, alguns bem assustadores…

Mas, sei lá, eu sempre soube que te amaria um tantão!
Eu já conhecia o amor materno, já o vivenciava com força todos os dias, já conhecia todos os seus lados (mesmo os menos bonitos), então eu sabia que quando você chegasse meu coração seria seu também!

O que eu não sabia, filho, é que era você que ia chegar…
Você, pessoinha do riso mais fácil do mundo, do olhar mais doce, do abraço mais apertado, da presença mais amável, do espírito aventureiro, bagunceiro, tranquilo, gostooooso que só ..!

Eu sabia que te amaria, filho, mas antes de te conhecer eu juro que não sabia que seria completamente louca e apaixonada por você!

E agora que você já está mais tempo no mundo aqui fora do que esteve aqui dentro de mim, sou grata, meu delício, por ter vindo você! Sou grata por você ser você!
Obrigada!!!

 

9 meses

(sem querer, com a mesma roupa do mês passado…ops!)

 

Te amo, porcaria!

 

17191841_10158205129950214_5020256407260248748_o

38 semanas + 4 dias dentro e fora

 

 

“Deixar o seu amor crescer e ser muito tranquilo” – 8 meses

8 meses do meu bombomzinho delicioso!!!

Meu explorador, bagunceiro, chameguento, esfomeado, risonho, doce até o último fio de cabelo!!!

8 meses!
Que sorte a nossa ele ter vindo pra transformar e completar tudo por aqui! 

Não canso de repetir: que sorte a nossa!!!!


E falando em sorte, devo ter nascido com um trevo de  4 folhas tatuado no braço, porque, olha…

“É pura elegância”

Ele tem acordado de hora em hora (ou menos!) nas últimas noites e, portanto, tem me deixado passada… mas durante o dia ele é puro sorrisos!

Ou caretas – se for hora de refeição…hehehe

É puro carinhos

Ou exploração 

E eu tô devendo uns posts de “mêsversário” dele (falha grave, eu sei) porque a vida anda uma bagunça danada – ainda que das boas bagunças, com direito a férias e viagens e brasilidades – mas olha, se tem um negócio que eu não devo nadica é paixão e derretimento por esse porcaria delícia tão amado!!!
Ps.: voltamos pro frio, gente! Ops… pra casa! rs

“Te vejo dormir”

Estava aqui me perguntando o que raios acontece dentro da gente quando nossos filhos dormem.
img_4170-1

Não deve acontecer só aqui em casa…

 

img_4862

 

img_3945

 

Eu olho pra esses olhinhos fechados, escuto a respiração profunda e sou arrebata (ainda mais) por um amor visceral! Uma coisa louca! Uma vontade, física, irresistível, de cheirar, de acariciar, de beijar (sim, mesmo correndo o risco de acordar os pobres coitados), de ficar ali olhando, namorando, velando o sono… uma força de amor tão forte, que vem como uma onda da qual eu não posso (e nem quero) escapar. Todos os dias. Quando eles dormem.
img_5159

 

Cheguei a conclusão de que deve ter uma explicação.
img_4934

 

Uma explicação muito maior do que o óbvio “quando eles estão dormindo não dão trabalho, não choram, não se fazem de desentidos, não fazem cocôs explosivos…” rs

 

img_6054

Acho que deve ser uma coisa evolutiva. Assistir nossas crias dormindo deve ativar esse gatilho de amor louco pra garantir que esses filhotes descansando tão lindamente não ficarão sozinhos e abandonados, expostos aos perigos da natureza enquanto a mãe está caçando o almoço ou tomando um banho de espuma!
img_5786

Aposto que Carlos Gonzalez concordaria comigo! 😉

 

img_5897-1

“Deixar o seu amor crescer e ser muito tranquilo” – 5 meses

(Quase 5 e meio já, mas abafa o caso! rs)
Que coisa mais incrível que foi essa saída do salto dos 4 meses, gente!! De um dia pro outro o Dante mudou muito, cresceu muito…Meu menino parece que “acordou pro mundo”!!!!
Agora ele olha em volta e vê tudo com o maior entusiasmo, com a maior vontade de agarrar tudo, como se tudo fosse a novidade mais legal que ele já viu na vida!! (e a maioria provavelmente é, né?! Hehehe)

As mãozinhas estão sempre prontas, sempre tentando grudar no que aparece pela frente!


E a boca sempre curiosa pra descobrir mais sobre aquilo que os olhos veem e as mãos seguram

Haja braços pra aguentar ele se jogando pra todos os lados, com toda a força e determinação que vem descobrindo e demonstrando a cada dia!
E eu tô aqui aprendendo que o bebê gostosura e tranquilidade também é cheio de quereres, de desejos e de coragem! Tranquila e gostosamente determinado a conseguir o que quer! Hehehe

Feliz 5 meses, meu amor!!!

Desejo que você não perca nunca essa vontade passional de provar a vida! 

(mamãe estará aqui ajudando com o discernimento e a responsabilidade do que pode e do que não pode ser provado! Hahahaha)
ps.: alguém aí reconhece esse macacão?!? 😉