Cumprindo promessa

Eu tinha prometido que os manteria informados sobre esse assunto, então vamos lá:


Há umas semanas atrás fui conversar com a secretária da Escuela de Cine sobre minha vontade de fazer teatro e ela me recomendou que conversasse com o professor de “Interpretação e Direção de Atores” lá, porque ele é ator, e apesar de trabalhar ultimamente só com televisão e cinema, conhece bem a área e tal..


Pois bem, demorei umas duas semanas ou mais pra encontrar o tal cara na Escuela, mas segunda feira agora consegui encontrá-lo correndo pra ir embora. Eu e a secretária explicamos meio por cima do que se tratava e ele pareceu atencioso, mas como estava com pressa, pegou meu email e telefone pra que a gente “marcasse um café pra conversar”. Ele falou qualquer coisa sobre marcarmos pra quarta ou quinta, mas pelo que já conheci dos chilenos, estava preparada pra na segunda feira seguinte ter que procurá-lo de novo pra cobrar o tal café…
Mas acontece que eu estava enganada! No dia seguinte – ontem, portanto – ele me ligou no final da manhã pra marcar logo o café prometido! Nos encontramos num shopping relativamente perto aqui de casa. 


O nome dele é Fernando Gomez-Romira e, só fui descobrindo ao longo da conversa, ele é um ator bastante importante aqui no país, fez várias novelas, alguns filmes importantes – entre eles o 03:34, que é sobre o terremoto que teve aqui no ano passado (aqui está o Trailer do 03:34) e está em cartaz atualmente, e foi reconhecido por algumas pessoas enquanto conversávamos! rs

Confesso que estava super nervosa quando cheguei no shopping…iria sentar com um cara que não conhecia, pra falar de um tema super pessoal e difícil pra mim e torcendo pra que ele pudesse me ajudar…

A conversa começou bastante objetiva, contei um pouco resumidamente minha história, a relação e o passado no teatro, o porque de estar querendo voltar agora…
Ele fez várias perguntas, entre elas algumas meio “técnicas” sobre qual tipo de teatro estudei, qual tipo gosto, o que eu li de peças, etc…


Ele tem um ponto de vista que achei muito interessante; nas palavras dele: “quando, aos 15 anos pedi pro pai pra finalmente começar a estudar piano – uma vontade antiga – ele demorou 6 meses pra encontrar um professor pra mim, porque pra ele era importante que as aulas de piano me fizessem amar ainda mais a música e o instrumento e nunca me cansar ou desmotivar, e achava que isso dependeria do professor. É pra isso que estou te fazendo todas essas perguntas, pra pensar bem e te indicar um lugar que cumpra com o que você está buscando, mas que cumpra também esses outros requisitos, porque pra mim qualquer um pode atuar – por hobby ou profissão – contanto que tenha amor!”.
Não preciso nem dizer que o cara me ganhou aí, né?! hehehe
Bom, ele me indicou um curso noturno em uma escola conceituada aqui, que segue o mesmo método com o que estava acostumada – e gostava – do Macunaíma, que cabe na minha agenda, enfim…  Chegou a ligar pro diretor do curso, falar um pouco de mim e perguntar quem me daria aula, pra saber se eram professores bacanas de verdade!
Fiquei com o telefone desse diretor e vou marcar de ir lá conhecer a escola e tal…as aulas começam só em agosto, então ainda daria tempo de ver isso com um pouco de calma.
Outra indicação bacana do Fernando foi que eu voltasse a ler peças e coisas de teatro, mesmo antes de começar qualquer curso, pra entrar novamente em contato com a linguagem e tal…


Bom, o nervosismo passou rápido, ficamos um tempão conversando sobre essas questões do teatro mas sobre tudo um pouco também. Ele tem uma história super interessante: nasceu no dia 01/09/73, dez dias depois foi o golpe militar aqui no Chile e a mãe dele foi presa – com ele junto (com 10 dias de vida!)! Depois ficaram 15 anos exilados na França, mas sem nunca deixar de serem Chilenos, cultivar a cultura do país. O pai dele parecia ser incrível, trabalhava em um teatro grande de Paris e tinha contato com tudo que era artista internacional importante da época, mas era grande fã de música brasileira – paixão herdada pelo filho que me disse que a música mais linda que já foi feita no mundo é “O que será” do Chico!!! Me mostrou fotos e vídeos das filhas dele, conversamos sobre nossos países de origem, sobre vida de expatriado, sobre cultura em geral, sobre nacionalismo….


Depois de umas duas horas em que estávamos conversando o Lucas chegou no shopping – tínhamos combinado de jantar lá – e sentou pra conversar com a gente. 
Como é de costume, ele levou a conversa pra um lado mais prático, levantou questões importantes que eu tinha esquecido e/ou não mencionado e foi bem bacana! O Fernando nos deu dicas também de outras faculdades pra procurar, ou outras pessoas pra conversar… 


Se mostrou o tempo todo super interessado e disposto a ajudar! Ficamos de marcar um almoço um dia desses num lugar aqui em Santiago onde, segundo ele, podemos encontrar livros usados, bem mais baratos que os normais das livrarias aqui…


Foi super legal o encontro e a conversa: Útil pro que eu precisava que fosse, além de ter sido uma oportunidade de conhecer uma pessoa super legal!!!


Voltei pra casa com um milhão de coisas na cabeça, sobre essa minha busca tão difícil, sobre as possibilidades que estão se mostrando, sobre meus desejos (aliás, estou ansiosa pela crônica de amanhã do Contardo Calligaris) e mal-e-mal dormi a noite passada…
Pra ajudar estou podre de gripe+sinusite, então, como eu dizia nas cartas que escrevia pras minhas amigas na sétima série: vou parando por aqui!
Hahaha


Só queria compartilhar a empolgação com vocês! Continuem torcendo e cobrando… pra eu continuar funcionando…rs


Cariños, 

Anúncios

7 pensamentos sobre “Cumprindo promessa

  1. Estou acompanhando seu blog, estou adorando.Escrever é um ato de coragem!Boa sorte nesta nova etapa e novos contatos.Só um problema, queria ter te conhecido antes.E por mais que estejamos “distantes” agora, parece que estou conhecendo muito mais você através do seu blog do que nos churras que frequentei.Interessante, não?Beijos de nós dois para os dois.Lidi

    Curtir

  2. gabi, uma coisa que eu percebo eh que essas mudanças e buscas dificeis levam um bom tempo e boa parte de nossas energias. assim, cada oportunidade de avanço deve ser curtida, 'degustada' com prazer.

    curta, cora! deguste essa oportunidade tao boa que se apresenta! ela colabora pra que a caminhada siga.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s