Assim como o poeta só é grande se sofrer

“Assim como a canção só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem só acontece se chover”

Tem acontecido uma coisa nessa minha vida adulta que é escutar canções de amor e pensar só em mim.

hahahaha

Explico:
Antes eu ouvia essa aí de cima e sonhava com o encontro romântico em que “não há você sem mim. Eu não existo sem você”.

Hoje quando ouço penso naquela tal história de que falava outro dia do “tudo ou nada”; na ilusão de que seria possível o encontro com a satisfação perfeita, a carreira perfeita, a família perfeita, a resposta perfeita. Canto ao berros no carro enquanto penso no quanto eu ainda busco isso em áreas muito específicas da vida; no quanto me prendo e me perco e me travo. E até no fato de que, mesmo conseguindo me destravar, eu volto de tanto em tanto pra essa expectativa.

Curioso perceber como minha busca pelo amor ideal é na profissão e não no relacionamento romântico. Talvez pela sorte de ter encontrado um relacionamento (não perfeito, mas bacana e possível) há muito tempo, talvez pelas histórias de onde eu venho, não sei…

A minha busca de conto de fadas não é pelo príncipe encantado, mas pelo “resto que esperam de mim”, aquilo que as mulheres precisam pra se satisfazer, pra ser elas mesmas, pra ser inteiras, etc.

Ando meio irritada comigo mesma nos últimos dias e, provavelmente por isso, esse texto termina assim:
que saco, Gabriela!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s