"São coisas da vida"

Já tinha meio planejado como ia vir aqui dar a notícia… tinha uns dois posts em rascunhos, que só poderiam ser publicados depois de dada a notícia…
Estava ansiosa e contando os dias no calendário pra vir correndo pra cá…

Só que a vida tem dessas coisas que a gente não entende mas tem que “aceitar”…

E aí – coisas irônicas da vida – foi desse jeito amargo que eu fui (com orgulho) parar lá no Minha Mãe que Disse, um site lindo de pessoas fofas (que eu adoro e que facilita muito a vida de interessadas nos assuntos de filhos/maternidade) !

O texto você pode ler clicando AQUI
(aliás, você deve ler, pra continuar lendo e entendendo esse post aqui..rs)

Ele foi escrito no dia seguinte ao acontecimento, por isso é muito sincero e dolorido…

Quis publicar no site porque uma das minha primeiras “atitudes on line” foi correr no MMqD pra procurar outros textos sobre o assunto e me sentir “menos sozinha”, mas, curiosamente, quase não encontrei! 
O “Três loopings…” ganhou vida pra me ajudar a processar e entender o que estava sentindo, mas virou “público” pra alcançar mais gente na mesma dor, pra ajudar a essas outras pessoas e, talvez principalmente, ajudar a mim…
E parece que funcionou! Recebi comentários lindos e um carinho (de estranhas!?!) de aquecer, e muito, o coração!

Agora, uma semana depois, os sentimentos estão abrandados, a dor já está dormente e eu já estou em terra firme.

Dessa experiência ruim sei que saí com laços mais fortes, com o corpo mais preparado e, espero que com o coração mais maleável também… porque uma coisa ficou muito clara: nessa história de maternidade não tem nada de “morno”, vem tudo fervendo!!!


ps.: ontem o Lucas e eu completamos 8 anos de história!
História é assim, tem dias lindos e azuis e outros mais cinzentos… mas cada vez tenho mais certeza de que não poderia estar mais bem acompanhada nesse caminho de crescimento!
Obrigada, mi amor, pelas crises de riso e pelo colo pro choro…minhas emoções fazem muito mais sentido quando vividas com você!
Que nossos olhos brilhem juntos, pelos mais diversos motivos, por muitos e muitos anos mais!!!
Te amo!!!








Anúncios

14 pensamentos sobre “"São coisas da vida"

  1. Gabi, encontrei seu blog justamente por esse post no MMQD, mas não sabia o que comentar, fiquei extremamente sensibilizada e sem palavras.Parabéns pelos 8 anos de união!Espero que seu bb chegue logo para fortalecer ainda mais esse amor de vocês!Bjuss

    Curtir

  2. Gabi, bom saber que você já está em “terra firme” e que o post no MMqD ajudou a acelerar esse processo… dividir é fundamental, né?
    Fica o convite para você dividir as boas notícias também, viu? Logo mais elas aparecem… 😉
    Um beijão,
    Mari
    (Ah, e parabéns pra vcs pelos 8 anos!)

    Curtir

  3. Oi, Gabi,
    Ontem fez duas semanas que passei por uma curetagem. Perdi meu bebê com 8 semanas e depois de esperar pela expulsão natural, que doeu muito, tanto no corpo como na alma, tive ainda que me submeter à curetagem. Como já tenho uma filha, não achei que isso fosse acontecer comigo, e veja só… O que mais me consolou foi ver que tanta gente próxima passou pela mesma coisa. Mas a gente só fica sabendo quando passa pelo mesmo, parece existir um certo tabu em falar sobre isso. Da minha parte, tive uma necessidade imensa de compartilhar a minha experiência. Quanto mais eu falo sobre o assunto, mais eu sinto que assimilo melhor a situação. Vou salvar o teu blog nos meus favoritos porque já estou ansiosa em acompanhar a tua gravidez. Te desejo o melhor.
    Beijos,
    Ione

    Curtir

  4. Gabiii! até chorei….
    Minha mãe também passou por isso no comecinho do casamento dela, então ler seu texto me fez entender pelo q ela passou também….
    Apesar do sofrimento em si ser algo bem ruim, sabe, que “bom” que tenha doido tanto… Isso mostra o quanto você se importa, mesmo tendo durado pouco, mesmo tendo ouvido o quanto é comum que aconteça… Se dói, é porque você amou esse bebê e o que faz de você uma boa mãe no fim das contas é, em grande parte, o amor….

    Então, Gabi, espero do fundo do coração que o tempo vá levando a tristeza embora e que, logo logo, você possa dar tanto amor ou até mais pra outro bebezinho que será muito feliz, tenho certeza! =D

    Beijo enorme pra vc, pro Jack e pra Maní! E feliz 8 anos de história!

    Curtir

  5. Gabi querida, é verdade, até completar 12 semanas a gente morre de medo de até falar em voz alta no assunto porque parece que o azar pode ouvir. Não imagino a dor, mas quero que vc saiba que vc tem coragem e vai passar essa sua coragem para seus filhos. Quantos vc quiser ter! Não tenha medo. Eles virão. beijos

    Curtir

  6. Olá Gabi.
    Assim como você, sofri um aborto espontâneo logo que descobri minha gravidez e também recorri ao MMqD sobre este assunto… Infelizmente encontramos poucos relatos a respeito, talvez por conta mesmo deste tabu que possa existir, ou pq a sociedade não nos encara como alguém que sofre por luto de seu bebezinho…
    De qualquer forma fui agraciada ao ler a sua postagem, que tanto falou ao meu coração, pois foi exatamente assim que me senti!!
    Seu texto foi muito lindo, e como sou curiosa, rsrs, vim direto à fonte te conhecer melhor!!
    Adorei seu blog, irei visita-lo sempre que possível.
    Tbm tenho um blog, mas no meu caso criei como um lugar de desabafo, pois já estou tentando engravidar a mais de 2 anos e meio, e viver nesta montanha-russa exige preparo, força, e colocar p/ fora o que sinto… rsrs
    Mas, como vc mesma disse: são coisas da vida!

    Beijos.

    Curtir

  7. Oi Angélica, bem vinda!
    Que bom meu texto ajudou vc tb!! Independente de como a sociedade nos vê, temos direito de sentir todo o mar de coisas que nos afoga nesse momento, né?!
    Espero que vc fique bem logo!! E que sua espera termine rapidinho – já tô lá lendo seu blog!! 😉
    Aliás, que a espera termine, mas a escrita não, pq faz muito bem escrever!!
    Beijo!!

    Curtir

  8. OLá Gabi! Me identifiquei MUITO com a sua historia. Tive um aborto retido (descobri no ultrassom de 7 semanas- o coraçãozinho não bateu) em Fevereiro e tive que passar por uma curetagem. Logo depois de 1 mês da descoberta da melhor mudança da minha vida.. Doeu, chorei, sofri. sofri, sofri demais!! Mas cá estou eu me reerguendo. E sim, todos dizem que acontece com todos, q é suuuuper normal. Mas queremos lá saber dessa normalidade em meio a tanto dor né? Mas o importante é que hoje você tem sua benção bem quietinho ai dentro. Que logo esse coraçãozinho estará a MIIIIIIIL! Um beijo…Dani e vamos nos falando (caso queira) – danielle_miguel@hotmail.com

    Curtir

  9. Oi Dani, bem vinda ao blog!
    Encontrar histórias como a nossa ajuda a aquecer um pouco o coração, né?!
    Aos pouquinhos vamos nos reerguendo e uma hora chega hora de notícia ótima de novo – olha eu aqui de prova!! hehehe
    Espero te ver mais por aqui…vamos nos falando, sim!
    Vou querer saber quando sua notícia boa chegar! 😉
    Beijo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s