Lo-bo-bo-lo

Essa coisa de ser humana e complexa é difícil, né?! rs

Os dias bons que se misturam com os mais ou menos que se misturam com aqueles em que nos sentimos caquinhos de gente…
Hoje eu tô assim, meio quebrada…


Eu odeio os cacos que não sei nomear, as peças do quebra cabeça que não sei onde encaixar. Lido bem com a dor em si, contanto que eu saiba exatamente (ou o mais próximo disso) de onde ela vem.

A angústia de hoje é dessas que chega na surdina, meio tímida até. Tipo aquelas ondas que você não vem vindo, mas chegam logo dando caldo…

Eu até desconfio o sobrenome dessa aqui e tô na dúvida se não quero olhar pra cara dela ou se a bichinha está mesmo de máscara, disfarçada de outra coisa.

Corro pro papel em branco, como se usasse o brilho dele de lanterna. Como a Chapeuzinho Amarela que precisa falar do lobo até ele virar bolo. Ainda que eu não tenha certeza de qual é o monstro, acendo a lanterna e lhe aponto na cara: Tô aqui, pode doer. Dói logo e vai embora, que é pra eu poder voltar a ser só complexa e difícil e mais ou menos e até boa mesmo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s