“Na frigideira”

Eu achava que o calor que passei em São Paulo no último verão era insuportável.

E que Santiago tinha um clima duro de 4 estações do ano super bem definidas.
Eu achava que uma 34° era máximo que o (meu) corpo humano podia aguentar de calor.
Eu achava que 30% era uma umidade relativa do ar bem baixa.

Eu achava que ar condicionado era frescurinha.
E que humidificador de ar era exagero.
E que o problema de São Paulo era a combinação entre calor+umidade.
Mas, sabem como é… Vivendo – e viajando – e aprendendo…
E tô aqui, vivendo meus dias aos 40°C, com 11% de U.R., sentindo vontade de chorar cada vez que alguém me diz “em agosto é pior!”, ligando o ventilador pra sentir apenas ele jogar mais ar quente na minha cara…
E com uma chinchila que nem dorme e nem come direito, de tanto calor – não só ela, né?!
Tá tão calor que não dá vontade de comer nem chocolate. E se eu resolvo comer, 2/3 dele fica grudado na embalagem. Tão calor, aliás, que tenho que guardar meu chocolate na geladeira – o que pra mim sempre foi pecado capital! Tão calor que o biscoito no meio do Twix tá borrachento e o caramelo, líquido.

Tão calor que a tolha de banho parece que está sempre saindo da secadora.

Tão seco que não precisa passar pano no chão se cai água acidentalmente

Que quando eu abro o filtro pra encher de água, vem um vapor quente de lá de dentro.

Tão calor que não dá pra dobrar as pernas. (pq elas grudam e escorrem, sabem como?!)

Mas tão seco que, apesar dos 41°, a gente transpira pouco.

Tão calor que eu reclamo mais do que quando estava nos finalmentes da gravidez. E que até o Lucas tem reclamado um monte.
Tão calor que estamos pensando em nos mudar – pra um lugar que tenha ar condicionado, mesmo amando nosso ap atual…
Tão terrível que a Maní só aguenta duas corridinhas por dia – dentro de casa!

Que o parque diário ficou impossível! E a melhor parte do dia são as brincadeiras com água na varanda – coberta, claro!
Tão calor que descobrimos, acredite se quiser, que é melhor deixar as janelas fechadas, pro sol não entrar – lembrando que tem sol até mais de 10 da noite!

Tão calor que no dia em que a máxima chegou até os 35° eu comemorei a delícia de dia fresco que fazia!

Mas, aparentemente, ainda não tá calor suficiente pra Cecília resolver sair de cima de mim! Hahahaha
  

Juro que não pra acreditar que no inverno fará muito mais frio do que fazia em Santiago…

E juro que, não importa quanto frio faça, não vou reclamar dele!

Porque não pode ser pior do que agora!

Porque tá difícil. .. Justo agora que eu estava (estou) tão encantada com a nova vida aqui, na terra das roseiras mais maravilhosas que já vi!!!

  

(Ah! Juro também que foi antes dessa dificuldade toda começar que meu coração ficou apertadinho de saudades de “casa”… Depois volto pra contar – e chorar!rs)

Anúncios

8 pensamentos sobre ““Na frigideira”

  1. Gabi, aqui em Boston também tá muitíssimo quente! Mas aqui é bem úmido no verão, então to transpirando como uma doida. To indo no parquinho com a Liana só pra gente aproveitar o sprinkler, rs. E sim, o inverno daí será bem mais frio que o de Santiago… Aguarde!

    Curtir

    • Putz.. Aqui 9:30 da manhã já é impossível ficar no sol, então parque só quando a Cecília resolve acordar mais cedo do que de costume…
      Olha, acho que lido (e lidarei) sempre melhor com o frio, viu?! Que saudades dele, aliás! Hahaha
      Beijo

      Curtir

    • Juro-juradinho!!! (isso porque ainda deixei alguns mais constrangedores de fora da lista…hahaha)
      Tomara mesmo que passe voando como o resto do ano vem passando!

      Né?! Ainda bem!!!!! (mas oh, bem que podia rolar um espaço pra entrar vento entre nós! Hahahaha)

      Beijo!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s