"Como se nunca houvera sido"

Tenho sentido muita saudade de escrever…

Perdi a conta de quantas vezes comecei posts e desisti ainda no primeiro parágrafo. Não sei nem dizer se isso vem acontecendo no último mês, nos últimos meses ou no último semestre.

Desisti porque fiquei com “preguiça”, porque achei que o assunto não era da conta de ninguém, porque achei que ninguém se interessaria pelo tema…não importa a desculpa, o fato é quase nada saiu aqui (no blog), ou saiu daqui (de mim) nesses últimos tempos…

E eu tô com saudade de escrever. Saudade e vontade.

Então eu venho, abro uma nova postagem e desisto dela…e continua a vontade e aperta a saudade….

Mas aí eu tava indo dormir agora e cliquei num link do facebook. Caí nesse texto (“Escrevo, logo existo”) de uma amiga minha do Audiovisual, a Mari, e me identifiquei. Como disse pra ela, tive a sensação de que eu o poderia ter escrito.

E aí deu vontade de escrever pra valer. 

Porque afinal, se “escrevo, logo, existo”, o que será que está acontecendo?

A verdade é que a vida anda morna por aqui. Sem emoções, sem novidades, sem muitos planos…tudo na mesma…numa repetição monótona de dia a dia…

Pergunto: estou deixando de escrever porque a existência está sem graça ou deixar de escrever está realmente me fazendo deixar de existir um pouco?

Como a história da tostines, não deve existir uma resposta à essa pergunta… 

Mas precisa existir uma saída.
Por isso vim aqui escrever.
Qualquer coisa, não importa. O assunto, o motivo, o objetivo…não importa.
E não importa também quem vai ler ou deixar de ler (apesar de eu sempre me divertir com as estatísticas do blogger..rs). 
Dessa vez não importa. Porque dessa vez escrevo pra existir. Escrevo pra poder dormir no domingo e acordar na segunda com a sensação de que um novo dia, em uma nova semana, começa. Escrevo pra lembrar que há saída. Que há vida no hoje. Que há conteúdo na cabeça, tanto quanto há de coisas no coração.

Parece que fui contaminada por esse inverno sem graça – que nem neva, nem deixa a primavera começar…
Mas agora chega!

Porque eu escrevi…tá vendo?!





Anúncios

Um pensamento sobre “"Como se nunca houvera sido"

  1. Acho incrível como a gente conhece mais de uma pessoa lendo o que ela escreve às vezes do que realmente conversando com ela. Eu não comento muito, mas sempre passo pelo seu blog. Espero que continue escrevendo “pra mostrar que existe”, hehe. Beijos!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s