Um post gigante pra dar conta de contar tudo!

Primeiro o antes de aqui – a viagem: Coloquei no meu twitter outro dia que a parte mais difícil das despedidas era soltar dos abraços, virar as costas e ir embora. E foi assim que foi! Chororô danado no “Embarque Internacional”, abraços queridos e apertados, bem complicados de se desfazer. Mas o Chile nos esperava e, apesar da dor da “pré-saudade”, embarcamos muito felizes! 
A viagem é rápida (especialmente pq dormimos metade dela) e a parte mais emocionante é, sem dúvida, atravessar a Cordilheira dos Andes (que depois merece um post só pra ela!).

 O cartão de memória estava mal colocado na máquina e só ficou essa, das 80 fotos que tirei… =(

E a turbulência nesse momento é tensa!





Bom, chegando aqui tinha um motorista nos esperando no aeroporto que nos trouxe direto para o hotel. Deu pra ver pouco da cidade, mas passamos por um monumento que é quase um personagem num filme chileno que tínhamos visto na semana anterior, ou seja, já parecia que a gente conhecia tudo! Hahahaha


Assim que chegamos o Carlos – um chileno, tb Futuro Diretivo, que vai pro México mês que vem – veio nos buscar. Nos levou pra comer “la mejor hamburguesa de la ciudad” (que até que é boa mesmo!rs) e em seguida já fomos pra praia!!! 


Viña del Mar é uma cidade que já começa te recebendo muito bem! Olha a vista logo que se chega:



Nesse dia estava tendo “churrasco” de aniversário da Marion (outra chilena e FuD, mas que vai pro Brasil!), era na cobertura do prédio dela, no 23o andar com uma vista muito bacana de toda Viña!


E já chegamos falando só português, pois além da Marion e do marido dela – Nico – estarem se preparando pra mudança, ele trabalha em um empresa de barcos que é cheia de brasileiros, e o churrasco tava cheio deles! Estavam tentando “abrasileirar” o negócio, então tinha coração de frango pra comer (que os Chilenos achavam muito estranho) e ouvimos um monte de sertanejo e pagode pra matar a saudade de casa (NOT!)…rs

Marion, aniversariante da noite.



Quando deu umas 20h30 fomos pra praia ver o pôr do sol! Siiimm!!! O sol aqui se põe no mar e as 21h!!!



Apesar de a água ser MUITO gelada (esses que estão nadando são todos loucos, queria deixar registrado…hahahaha), não resisti e coloquei meus pés no Pacífico logo no primeiro dia!! Foi emocionante!


Bom, passamos a primeira noite na casa do Carlos e da Begônia (esposa dele) e no dia seguinte fomos conhecer Valparaiso.

A vista do apartamento

Nossos anfitriões (já em Valparaiso)



Apesar de serem uma ao lado da outra, Viña e Valparaiso não se parecem nem um pouco! Viña lembra muito o Guarujá, com praias bonitinhas, shoppings, bastante comércio, etc.
Já Valparaiso não tem praia, tem porto; é cheia de casinhas antigas e históricas, todas coloridinhas, algumas feitas de lata até! É cheia de morros e tem uns elevadores velhas pra caramba pra levar o povo pra cima e pra baixo (acho que atualmente só 2 funcionam…). É uma cidade charmosa e boêmia…Mas achei que podia ser mais bem cuidada, não sei…

A vista do restaurante onde almoçamos!


Resumindo: foi um fim de semana de amigos, turismos e férias… várias vezes eu esquecia que nã estava fora do Brasil pra mais um passeio…rs

Na segunda feira o Lucas já tinha coisas marcadas no banco. Fomos almoçar com um brasileiro que está aqui quase há 2 anos, que deu várias opiniões e dicas e etc. Em seguida, começamos efetivamente nossa busca por casas. Horas de internet, muito tempo no telefone, muito tempo andando por tudo… é assim que passamos os últimos dois dias! Tá difícil!!! hahahaha
Agora já deu pra ter noção das opções que temos por aqui, e estamos no momento de decidir o que fazer…
Ontém tb teve a novela do celular! Acontece que das 3 companhias de celular que tem aqui, 2 estão com os iPhones esgotados e a que tem o aparelho não quer nos vender porque não temos o visto de residência definitva… Mesmo já tendo o RUT, documento daqui que é como o CPF, não podemos assinar o plano…enfim…rs

Hoje seguimos na busca por apartamento (aliás, vou tomar bronca porque estou escrevendo e não ligando pra imobiliárias) e deve sair o número da nossa conta corrente, aí acho que resolvemos a questão do celular…. Torçam! rs

De resto: os Chilenos são mesmo muito simpáticos conosco!!! (tirando os garçons, que no ignoram, nos deixam esperando com fome e sede…hahahaha)
Já dá pra se virar com o espanhol, mas só com o espanhol! Quando chilenos conversam entre si falando em chileno – falando muito rápido e cheio de gírias – fico perdidinha e não entendo quase palavra nenhuma! hahahaha

Acho que tá bom, né?! Já tá gigante e já contei váriaaasss coisas! (aliás, me dei conta de que isso aqui vai ser tb um diário, pra relembrarmos estas histórias depois!)

Obrigada pela paciência! Hahahhahaha

Beijos a todos!