"Fantasmas no meu quarto"

Frustrada.
É assim que me sinto.
Ver minha filha se contorcendo e gritando de dor.
Saber que a dor vem do meu leite; mas saber também que esse leite é o que há de melhor pra ela.
Duvidar
Não saber
Ter certeza
Fazer dieta. Passar vontade. Passar fome. Ficar irritada com o mundo inteiro.
Ver melhora e sentir um suspiro de esperança. Pra depois ver piora e se afogar de novo no choro doído dela.
Frustrada.
O “não saber” é o que me mata. Talvez especialmente porque ele me deixa com o “nada pra fazer”.
E esperar, nesse caso, tem sido sinônimo de se frustrar.
E dá medo sair contando desse sentimento pras pessoas. Dá medo que elas me venham com o diabinho da mamadeira no ombro.
Não é disso que preciso agora! A vontade de desistir já tá batendo na minha porta – cedo demais – não preciso alimentá-la.
Preciso que me digam pra ser forte, pra insistir, que vale a pena, que é o melhor.
Preciso que me digam que vai passar LOGO. 
Preciso que me expliquem o está acontecendo.
Preciso que ela melhore.
Ou que ela nem tenha nada disso.
Preciso ir dormir agora. Esperando um dia melhor amanhã…
(Cecília ta com alguma alergia alimentar….)

"Eu quero, mas não posso…"

Não preciso escrever com todas as letras pra vcs entenderem que tô adorando essa história de estar grávida, né?!
Pois é… é uma delícia, é mágico, é surreal, é lindo…mas também é longo, minha gente!

9 meses é tempo pra caramba… já pensaram nisso?? rs

E a verdade é que ao mesmo tempo que tô curtindo muito, não vejo a hora de acabar – e não é só pela vontade de ter a Cecília nos braços, não… é porque tem um montão de coisas sendo adiadas, ficando pra “depois que a Cecília nascer” e a lista “de afazeres” não pára de aumentar!

O primeiro item da lista foi minha próxima tatuagem… ela foi concebida (idéia, desenho, lugar do corpo…) praticamente junto com a Cecília (rs), e aí, quando vi, já não dava mais tempo de fazer…

O segundo foi o sushi… e esse, já falei, vou pedir delivery ainda na maternidade!!! hahaha

Aí ainda tem:
– voltar pra Cancun – pra poder mergulhar naquela água incrível (quando será que vou conseguir, hein?!?!)
– Voltar a correr – já sonhei tantas vezes durante a gestação que saía pra caminhadinha chatinha de todo dia e de repente me percebia correndo e amava a sensação…rs
– ir passar o natal no Brasil (rsrs)
– poder parar de passar tanto creme no corpo..
E etc, etc, etc…

Aí começaram as histórias de dietas e nem preciso dizer em qual direção caminhou a lista, né?! hahaha

Quero pão doce caseiro, quero rabanada, quero bolo de prestígio (esse já planejei pedir pra minha mãe fazer assim que voltarmos da maternidade também! hehehe), quero torta salgada, quero bolo gelado de côco, quero biscoito de sequilhos, quero pavê…. enfim, tudo coisa que eu faço em casa, mas nas atuais circunstâncias acho cruel demais fazer uma receita inteira e só poder comer um pedacico de nada! 

Então vou adiando…deixando pra daqui a pouco… morrendo de água na boca…sonhando com todas essas vontades…

Espero que o “daqui a pouco” chegue logo pra eu poder ir correndo resolver esses problemas todos! rs


*
*
*
*
*



Mas, filha, ignora sua mãe e fica bem tranquila aí no forninho, terminando de assar até estar no ponto, ok?! 
Depois a mamãe se preocupa em cozinhar e/ou assar todo esse resto!! hehehe


30 semanas já!!! Falta mesmo pouco…



"Esperando um filho" (sem açúcar, com acidez)

Ai, quer saber? Ando no maior bode!

#prontofalei
#pójulgarnemligo
(#mentiraligosimedepoisficosofrendo hahaha)

Maioooor bode dessa história de gravidez e de blog e de blog de gravidez e de mimimi e de tudo…

Quer dizer, tudo menos da Cecília, que com ela as coisas continuam num super love e a gente ainda leva horas e horas conversando (em forma de chutes e carinhos, porque ainda não consegui criar o hábito de conversar com ela por palavras, em voz alta…)

Semana passada estava alternando entre mau humor extremo e vontade de chorar sem motivos… Aí essa semana parecia que ia melhor, até que hoje piorou de novo… =/

Maioooor bode!
Bode de ter que comer saudável, bode de não poder ganhar peso, bode de não poder comer coisas gostosas, bode desse calor que já tá fazendo (imagina no verão dos meus 9 meses?!?!), bode dessa dor ruim que fico sentindo sempre na virilha, bode dos gases que não param de piorar, bode das dores no corpo todo por causa da caminhada, bode das câimbras infinitas nos músculos que sabe deus como se alongam, bode disso aí tudo me fazer andar que nem uma pata tão cedo (imagina nos 9 meses?!?!), bode das coisas que não fiz e das que preciso fazer, bode dos problemas dos outros, bode dos problemas do mundo…
Bode dessa espera que tem parecido infinita esses dias, bode de planejar um negócio que não sei quando vai acontecer, bode do que não dá pra planejar, bode de esperar e esperar e esperar (e eu ainda tenho a cara de pau de dizer que não tô muito ansiosa, não…rs)

E bode de pensar que ainda faltam 15 semanas e que todos esses bodes podem piorar muitooo ainda!

Tendeu?

Aí que nem rolava vir fazer post romantiquinho de “diário semanal” mas não resisti a um mimimi…rs
Desculpa aí, povo! Paciência com os hormônios, ok?!
Porque eu já não tenho mais nenhuma, mas quem sabe roubo um pouquinho dos meus tão queridos Pacientes de sempre…





"Querido Diário" – 10s4d

“Esses dias ando meio blerg, pra falar a verdade…

Não sei…acho desde que os enjôos melhoraram (não tô reclamando, é bom ressaltar!! rs) tenho me sentido “menos grávida”…
Acho que os enjôos o tempo todo me faziam lembrar e sentir o tempo todo as mudanças que estavam acontecendo aqui dentro…
Agora sobraram os outros sintomas, é verdade, mas eles não são tão constantes nem tão marcantes…e a barriga até tá começando a crescer, mas ainda é mini, então também não dá um grande tcham…rs
Aí acabou que nos últimos dias não senti nenhum brilho especial, nenhuma emoção master…e um pouco menos de conexão com o filhote… 😦

Não sinto culpa, não…mas dá um desânimo, né?! Legal mesmo é sentir tudo isso aí que tá faltando nos meus últimos dias… Dá pra devolver, por favor, mundo??? rs

Acho que esse blerg pode ser também ansiedade, medinho pela consulta que tá quase chegando (falta uma semana ainda..), aquele nervosinho de “será que vai estar tudo bem??”

Tb pode ser porque ainda não saí gritando pra todo mundo, sabe?! Talvez esteja precisando tirar a gravidez “da concha”(quase piada de mau gosto essa frase, pra quem entende espanhol! hahahaha) pra ela se tornar mais palpável, não sei… (falta pouco agora!)

Talvez por isso tudo aí em cima é que ainda não tenha tirado nem uma fotinho da barriga até agora…
nesse ponto sim me sinto um pouco culpada…mas sempre esqueço e quando lembro tô doente e/ou feia e/ou o dia tá horrível e não tem luz bonita pra tirar foto e/ou não tenho nenhum lugar da casa que vai dar uma foto bacana e/ou não tenho roupa pra tirar a foto… enfim…desculpas não faltam, repararam?? rs”

(04/07/13 – 5ª feira – 10s4d)

meio engraçado postar isso depois do dia de ontem e depois do post que acabei de escrever…totalmente contrário a esse! muito em breve o publicarei! 😉

"Pare de tomar a pílula"

Caros leitores, aviso de antemão: esse é um post pra meninas! 

Ou melhor, pra mocinhas e mulheres, porque diria que ele só é recomendado pra maiores de uns…16?
(aliás, também não é recomendado pra pais – os meus, no caso – fica a dica! depois não digam que não avisei…hahaha)

Descobri nos últimos meses que a história de que ‘adolescência é aquilo que acaba quando entramos na fase adulta’ é tudo uma grande mentira da mídia-dos laboratórios-do governo-dos capitalistas-etc-etc-etc!

Porque, queridas amigas, adolescência não acaba NUNCA!!! 
O que acontece, na verdade, é que nós, mulheres, entramos numa fase da vida diferente. Fase em que as TPMs ficam fortes demais pra vida e/ou fase em que a vida social fica forte demais pras TPMs e/ou fase em que a vida sexual fica ativa pra valer.
E aí, o que a gente faz?!? A gente corre pro ginecologista pra implorar por uma pílula anticoncepcional!!!

E é aí que mora a enganação mor desse mundo: a gente começa a tomar pílula e acha que virou adulta, que a adolescência acabou pra sempre e que agora viveremos em paz, porque, né?, amadurecemos e tal…!

Ledo engano, meninas…

O que acontece é que a bomba de hormônios que é o anticoncepcional é nossa salvação. A partir de agora seu mundo funciona como um reloginho, com dia pra acontecer cada coisinha dentro da gente e em níveis super controlados… não importa que é artificial, importa que funciona! E funciona lindamente!

E sabe aquela história de que a gente dá valor pras coisas depois que “perde”? Pois então…

Tomei 9 anos de anticoncepcional. Muitos deles, muitas marcas, vários tipos diferentes…porque nunca me adaptava totalmente… Ou me adaptava por uns 6 meses e depois já achava que a tpm tinha voltado forte, que tava me dando enxaqueca, que tava me deixando inchada…enfim, reclamações mil!

Mas acontece que eu era feliz e não sabia!
Eu não sabia que quando parasse de tomar meus comprimidinhos noturnos ia voltar a ser adolescente de novo!
E adolescente de “pacote completo”! Com direito a mil e uma alterações de humor ao longo do mês (e ao longo do dia também, pra falar a verdade..rs), uma lotação absoluta de espinhas na cara, no pescoço, nas costas (too much information? rs), desejo insuportável de comer chocolate TODOS OS DIAS (e quem falar que as espinhas são por isso, apanha!), e miojo todos os dias…e vontade de chorar pelos mais mínimos acontecimentos…e de espancar um por outra pequeneza

É verdade que dá um certo orgulhinho saber que seu corpo tá em ordem, funcionando todo direitinho, como tem que ser…. mas, pergunto: às custas de que(m)???rs 
Vou te contar…se não fosse por um muito bom e nobre motivo, voltava correndo pra minha “doce enganadora de mocinhas” em formato de “pastilla“.. Ah voltava!!!



Atualização:
Esqueci aí em cima de dois “detalhes” muito importantes no quesito “sintomas adolescentes”:
– cólica, muita cólica, muitaaa cólica, como se meu corpitcho tivesse aprendendo a menstruar de novo!
– Somado a dias e dias infinitos de vermelhooooooo…..!
Ugh!!!


"nuvem negra"

(não acho que deveria contar pra ninguém, acho que devia mesmo ficar aqui quietinha na minha, tentando segurar as patadas no marido fofo que tenta me animar, disfarçando o mau humor na conversa divertida com os pais e tudo isso que fiz hoje o dia todo…
mas se meu blog não for meu espaço de desabafo, qual vai ser, né?! [já que não tenho mais divã…]
a verdade é que o dia de hoje não está sendo fácil. pelo contrário, está bem mais difícil do que pensei que poderia ser – até porque nem pensei que seria problema… mas tá phoda…
era pra ser meu dia… dia de família…dia de nós 4….
e não é.
e é uma bosta.
e é entre parentesis e com letra minúscula.)






"se adianta tomar uma aspirina"

Já escrevi outras vezes sobre as amarras que precisamos soltar nessa vida de expatriado, e sobre aquelas que continuam bem firmes e amarradas – AQUI, por exemplo.

Curiosamente, a questão da saúde é a que “mais pega” nesse sentido. Acho que por hábito e cultura, mesmo…

Penei um monte até encontrar um ginecologista aqui que correspondesse minimamente à minha expectativa de “mas eu amava tanto minha médica no Brasil..”! Tô há séculos sem consultar alguns médicos que sempre precisei com frequência, como oftalmo, porque me dá a maior fadiga ter que procurar aqui um desconhecido (aí prometo marcar pra quando for pro Brasil e, lógico, nunca dá tempo nem de pensar nisso!)

Farmácia então…nem se fale!
Sempre foi um dos meus passeios favoritos (hahahahhaha! sou meio hipocondríaca, já contei?? rs), mas aqui tem bem menos graça!
Sempre vou pro Brasil com uma listinha de coisas pra trazer e vira e mexe, peço um complemento pra alguma visita que vem…

Dá só uma olhada:



Todos esses aí na tampa são “importados”! rs
Seja porque aqui não existe, ou porque eu não encontrei um similar, ou porque eu não confio no que indicaram aqui…ou por puro apego à marca mesmo! Minha “farmácia particular” ainda é, majoritariamente, brasileira!

Pode parecer frescura (e provavelmente é! hahaha), mas vejam só esse exemplo:

Na última gripe que tive, lá nos idos de 2012, cismei que PRECISAVA de vick vaporub! Dei google e vi que aqui não tem… Achei na farmácia um ungüento milagroso que, teoricamente, substitui o vick.

Milagroso porque, “fijense” em quantas coisas juntas ele trata!!! Parece aquele óleo de peixe espada que vendiam no trem! hahaha



Pra aproveitar a função bombril (aaahhh, que saudade de bombril!!!) do ungüento, eu passava ele direto no nariz, aí já hidratava a pele judiada pelos lencinhos também…
Apesar de estar ok com o amigo milagroso, meu coração brasileiro falou mais alto (hahaha) e em dezembro, lógico!, trouxe um pote de vick vaporub pra casa!!! Mó feliz!!! rs

Só que desde então eu não tinha ficado gripada, e o vick ficou esquecido no fundo da caixa de sapato farmácia…

Até que esse sábado caí de cama (só não literalmente porque ando atolada de coisa pra fazer) com uma gripe mutante terrível – dessas que engana que vai melhorar pra, em seguida, te derrubar em outra onda maldosa, sabem?! E, acreditem, só ontem me lembrei do tesouro escondido…rs

Peguei o vick fechado e pensei bem..será que valia a pena abrir? Afinal, o ungüento dos milagres estava ao alcance das mãos…aberto… e ainda hidrata a pele! rs

Abri! E passei que nem eu passava o outro: besuntei todo o nariz, beeeemmm besuntado! E fui pra cama!
Quando o Lucas chegou eu estava com tudo ardendo!!! Sem conseguir me mexer muito (porque o ar do movimento fazia arder mais), com os olhos lacrimejando, a cara toda vermelha (segundo o Lucas) e, juro, meio abestalhada! (sabiam que vick dá barato?!?!?!?! hahahahahaha)

Lucas me mandou ir lavar o rosto (nem fui! rs) e depois aplicou o negócio como deveria ser…



E sabem qual foi a lição que eu aprendi?!
Não era frescura!!! Vick é infinitamente melhor que ungüento dos santos!!!! Tão, mas tão melhor, que é mais forte do que minha pobre cara quase chilena estava preparada pra receber…. hahahaha

Fim da história!


Como o texto já tá gigante, outro dia entro no tema das comidas…e do medo que tenho de acabar tendo filho com cara de Chocolícia!!! hehehe


Besos


"Um banho de arruda todinho cruzado"

Já tem algum tempo que venho pensando que preciso me benzer (ou tomar banho de mar, ou de sal grosso, ou qualquer outro equivalente menos religioso de tirador de zica! rs) mas hoje eu tive a comprovação master disso! 
Vou narrar minha manhã e vocês me dizem se concordam ou não…rs

Tinha que ir de manhã pro abrigo dos gatinhos e resolvi ir de ônibus. 
No segundo farol que o ônibus pegou, um engraçadinho vindo do outro lado resolveu passar no vermelho mas por sorte (?), com uma freada violenta, por MUITO POUCO o motorista evitou a batida! Todos assustamos, mas ninguém se machucou… seguimos em frente.
Mais 5 minutos andando, o ônibus entra numa rotatória, vem outro engraçadinho sem noção e…BUM!!! Dessa vez não deu pra evitar, bateu mesmo!!! Foi o maior susto!! Quando conseguiu se “desgrudar” do ônibus, o outro carro saiu correndo, fugindo; nosso motorista anotou a placa dele, verificou se todos estavam bem e nos garantiu que chegaríamos ao nosso destino!
O problema é que na minha frente estava sentada uma gravidona, naqueles bancos que vai de costas pro caminho, sabem?! 
Dois sustos desses, seguidos, foi demais… ela começou a passar mal… tremia muito e chorava… Fomos, eu e uma outra moça, ajudar a coitada… Soubemos que ela tinha mais de 7 meses de gravidez, mas ficamos tranquilas ao ver que era só nervoso, mesmo! Chegou no meu ponto e eu desci, deixando minha água e meus lencinhos com elas…

Cheguei no abrigo, cumprimentei os gatos que moram na garagem e entrei na casa. Menos de 5 passos lá dentro e… swift!.. escorrego em uma mescla super agradável de cocô e vômito! Delícia!! 
Saí de novo e fui lavar o tênis na mangueira (préstenção que esse “sair e entrar” implica em uma quase luta com milhões de gatos querendo sair pela porta!!!)
Pé “limpo”, voltei, falei com a galera e fui abrindo todas as janelas do lugar! (as noites já estão super geladas por aqui, por isso fica tudo fechado a noite, mas de dia esquenta um pouco e o cheiro do abrigo de manhã é meio irrespirável! rs) Entrei no quarto dos “aislados” pra abrir também e..tam! dei de cara com um gatinho morto!! Justo um que estava com a mãezinha e ontem parecia bem… Aliás, ontem perdemos duas gatinhas (duas!!!), já tava bom pra mesma semana, né?!
Aí foi um pouco demais pra mim e deixei escapar umas lágrimas… =/

Mas a zica ainda não tinha terminado! Ela precisava ser fechada – ou batizada – com chave de ouro amarelo!

Um pouco depois disso estou eu na pia, lavando os potes de água e sendo acompanhada por 4 gatos!
Acontece que um desses 4 é o Torneira, um gato mimado que ama uma água corrente! Ele sempre nos espera na pia e quando nos vê com potes na mão, já sabe que a alegria vai começar e vem todo pimpão!
Mas hoje ele não estava sozinho, seu território-pia foi invadido e ele estava tendo que revezar a vez na amada torneira com outros 3 – aí foi demais pra ele!!! 
E como ele resolveu isso??? Fácil! 
Preparar, Apontar, Fogo: shiiiiiii! maior mijada territorial, super bem direcionada…. à minha pessoa!!!! 
Juro que eu lavei na mesma hora, mas vou dizer que voltei pra casa com cheiro de trem lotado no final de um dia verão 40 graus, saca?!
E, sim, voltei de ônibus! hahahahaha



Depois disso tudo, resolvi ficar bem quietinha, pra não correr muito mais risco…

Mas quase queimei a janta!

Hahaha


Preciso ou não preciso tirar a nhaca?!?
(não tô falando do fedô! já tomei banho e lavei a roupa!! hahaha)



"Nunca mais eu tive paz"

Ai gentiiii…
Não é fofoca, é dado conhecido: nós andamos brigados, meio de mal e tal..

Mas ele é f@d^,  né?!

Difícil ficar brava por muito tempo…


http://www.youtube.com/watch?v=1whWMptK27Q


Essa é o tipo da coisa que me faz querer MUITO dar só uma corridinha ali no Brasil e já volto!

2013, nego trabalhando com robô e comendo proteína enlatada e nada de inventarem o maldito teletransporte!
Garanto que é culpa dessa eliteclassemédiaroubandodinheirodagentenoamendoimqueservenoavião! Garanto!

Humpf!

"Regra três" e quatro, cinco, seis…e cem!

Definitivamente comprovados: tenho problemas com regras!

Mas é o contrário do que vocês poderiam pensar: não é que eu não goste delas… na verdade, vivo muito melhor com elas!

Me sinto guiada se tenho algo específico pra cumprir, ganho da preguiça no caso de tarefas, funciono melhor enquanto “convenções sociais”…
E me sinto absurdamente mal ao quebrá-las! Mal mesmo!
Quer me ver chorar na rua é algum desconhecido vir me “dar bronca” por eu ter feito alguma cagada – não só porque a fiz, mas porque alguém viu e não gostou! (podem rir, eu deixo)
Freud deve explicar essas esquisitices, né?! rs

Pois bem…estou precisando perder peso e, mais do que isso, estou precisando aprender a comer direito!

Abre parênteses:

Outro problema meu: odeio comidas saudáveis e amo besteiras! Amo com todas as forças do meu coração e do meu estômago, acima de qualquer balança, gastrite ou, veja só, regra de alimentação saudável!
É verdade que estou evoluindo, que já não sou tããããoooo mais fresca como sempre fui, mas continuo bem “mañosa” (em bom chileno)! rs

(olha, mãe, que melhora mágica: descobri que tomatinho cereja é uma delícia!!!Sim, tomate!!!! QUEM ME CONHECE NUNCA ESPERARIA UMA REVELAÇAO DESSAS, CONFESSEM!!!! hahahaha

Fecha parênteses.

Tentei algumas coisas como prometer pra mim mesma que “essa semana vou comer melhor”, “vou comprar salada e legumes e vou fazer alguma coisa com eles”, etc, etc, etc..

Pra começo de conversa, fico com preguiça só de ir comprar a salada e, quando compro, a maior parte dela estraga na geladeira, claro!

É por isso que resolvi seguir uma dieta específica, com cardápios semi fechados e semi-regras para seguir, acho que tenho mais chances de conseguir abrir mão da chocolateira, largar meu vício de coca-cola e melhor um pouco o tratamento que meu corpicho recebe no dia a dia…

Escolhi essa Dieta Dukan porque ela tá na moda, parece menos impossível, tem um cardápio “fazível” e, espero, parece ter bons resultados.. Alguém conhece ou tem opiniões a respeito???

Não é que eu esteja precisando de uma dieta radical pela quantidade de peso que tenho a perder, é mais pela questão do super-ego controlador que vai saber lidar comigo e com o cardápio! hahaha
Veremos..

Óóóóbviiiioooo que deixei pra começar ela na segunda feira, né?!
O problema (mais um…que post problemático, não?!rs) é essa sensação – e atitude – de prisioneiro indo pra cadeira elétrica, aproveitando cada momento da sua refeição (no meu caso, fim de semana) final… imagina o estrago que isso vai ser?!?!?! hahaha

Ainda bem que o maridinho tá aqui controlando e não deixou eu ir almoçar em três restaurantes diferentes, pra matar a vontade de lanche, de mac&cheese, e de costela, e de… e de… e de…. e de… e de……


Ai, ai, ai…

Acompanhemos, meus caros!