“Amigo, estou aqui”

A maior vantagem de estar em São Paulo é, sem dúvida, poder estar perto de vários dos meus queridos… sucesso, né?!
E o que dizer então da possibilidade de conhecer ao vivo pessoas tão queridas que essa vida na blogosfera me apresentou?!? Sucesso Absoluto!!!!

Eu fico aqui, do outro lado do computador, acompanhando os blogs “da’zamigas”, me sentindo tia das crias lindas que elas tem, sentindo um carinho imenso por elas…por isso, quando a Dani sugeriu que nos encontrássemos, topei na hora, não dava pra perder a chance!! E aí, na terça feira da semana passada, rolou esse encontro aqui oh:

"Aos queridos, curiosos e pacientes, informamos que estivemos juntas numa tarde deliciosa, falando sobre essa viagem de primeira (e segunda) viagem, que é a travessia materna. Entre outras coisinhas mais." - legenda genial da Marina :)

“Aos queridos, curiosos e pacientes, informamos que estivemos juntas numa tarde deliciosa, falando sobre essa viagem de primeira (e segunda) viagem, que é a travessia materna. Entre outras coisinhas mais.” – legenda genial da Marina 🙂

Sim, gente!!! Fui conhecer pessoalmente a Dani, a Helena, a Laura, a Marina e a Agnes!!! Não é demais?!?!

Foi uma delícia de tarde!!! A Lala é uma fofa absoluta, dessas que dá vontade de levar pra casa! A Helena toda pequerrucha e, juro, cor de rosa – duas Mini- Danis muito gostosas!! A Dani é toda essa sinceridade e espontaneidade que a gente vê no blog, esse coração enorme, esse humor divertido (mesmo em pleno puerpério, hein?!)… A Agnes é uma menina séria, observadora e muito mordível (vocês não tem idéia do que são as pernas e braços dessa pessoa!! hehehe! A Má, bem como diz a apresentação lá no blog dela, “fala”muito mais por escrito do que pessoalmente e transborda carinho e cuidado..uma coisa incrível!

(conheci os respectivos maridos também, mas o dia foi de clube das luluzinhas mesmo, então dessa vez eles não contam…rsrsrs)

Achei o máximo sair do virtual e ver que a relação se extende de verdade pra vida “aqui fora”, sabem?! Batemos muito papo, babamos nas filhas alheias, trocamos histórias e experiências (e inexperiências…rs), Cecília fez bagunça pela casa (rs),  comemos comidinhas feita especialmente pras mamães das alérgicas, fortalecemos os laços que fizemos pelos blogs…enfim, tudo de bom!!!

Tão bom que merece um repeteco pra logo!!! 😉

E que dá vontade de já deixar combinado com as blogueiras amigas que me esperam na Europa! hahahaha

(pros de São Paulo, já avisei pra correr e “marcar hora”, né?! hehehe)

Anúncios

“Não espere por mim de dia”

Um negócio que me angustia é querer escrever e não conseguir… Outro é não conseguir manter esse blog ativo como eu gosto…

Tô devendo (pra mim) o post de despedida do Chile. E o post da chegada em São Paulo. E vários outros que estão “pendentes” (na minha cabeça..rs) faz tempo…
Tô perdendo um monte de posts de blogs amigos que adoro.. alguns até consigo ler sem parar pra comentar, outros nem vejo que saiu post.. 😦

Acontece que em meio ao turbilhão INTENSO de emoções e de bagunças que está sendo essa mudança há também um monte de compromissos que nos esperavam no Brasil e, principalmente, uma bebéia no auge dos seus quase 9 meses, em plena crise de “angústia de separação” mesclada com uma vontade imensa de ser independe e sair explorando o mundo por aí (contanto que eu esteja do lado, sem encostar muito, mas sem dar atenção pra mais nada, sabe como?! Dia e noite, dia e noite…sem parar!!!

Honestamente, não sei como outras mães (ou babás) fazem pra dar conta de tudo sozinhas! Admiro cada dia mais quem consegue! Eu, já está claro, não consigo!

Tenho recebido ajuda no resto, ainda bem, mas esse canto aqui é só meu… Parece que preciso me reinventar, descobrir uma nova forma (acho que outra HORA, na verdade) pra voltar pra cá…!
Preciso E VOU!!! (óia eu já escrevendo quando deveria estar dormindo…rs)
Prometo! pra mim e pra quem mais estiver com saudades nossas 😉

"Bye bye"

Oies!

Só passando pra contar que Maní já está quase 100%, Cecília continua na farra barrigal (rs) e pai e mãe estão saindo de férias!!! Uhuuu!!!!

Viajaremos durante duas semanas e pretendo ficar bem off nesse período… aproveitar pra descansar, relaxar e curtir muito o maridão na nossa última viagem só em casal em muuuitooo tempo! rs

Volto pra internet e blog (meu e dos outros) quando acabarem as férias, ok?!

Beijocas!

"Notícia de Jornal"

Ouvi sobre essa história de esperar passar o primeiro trimestre pra dar a notícia da gravidez faz relativamente pouco tempo…pouco mais de um ano, talvez…
Na época, achava meio absurdo… não conseguia entender como alguém podia querer e/ou conseguir guardar por tanto tempo uma notícia dessas!
Tinha a sensação de que não dar a notícia era não se permitir curtir ela de verdade…

Quando engravidei pela primeira vez, em março, lembro de ter dito pro meu irmão: “muita gente espera os 3 meses, mas eu não vou esperar tudo isso pra ficar feliz, não!!”

Mas aí, 8 dias depois tivemos o aborto, a perda, a dor, o “des-dar” a notícia…

Acabou que foi meio natural segurar as pontas – e a língua – quando engravidamos de novo…
Logo que descobrimos contamos só pros mais próximos…depois de umas semanas expandimos um pouco no “círculo família” (rs), mas não saímos contando pra todo mundo, não!

Algumas vezes deu vontade de gritar, outras vezes eu senti que tava sim me atrapalhando pra curtir 100% a gravidez…umas vezes me disseram “ih, tá dando bandeira curtindo essas páginas no facebook”, outra vez tivemos que falar correndo com a tia Lu que tinha postado (e marcado a gente) no facebook antes da hora (hahaha)…

No geral, foi uma experiência bastante interessante viver mais de dois meses da minha vida grávida, sem que a maioria das pessoas soubessem (lembrando que nessa vida de expatriada, a enorme maioria das minhas amizades é distante e via rede social)… especialmente nesses tempos de hoje, em que parece que ninguém fica verdadeiramente triste ou feliz sem antes ir lá postar no facebook um “felizzzzzz” ou “triste…acabada.. :(“!

Outro experimento divertido foi o de falar do assunto só aqui no blog! 
Fiquei toda emocionada quando uma amiga descobriu sozinha (sem eu mandar o link) o que estava acontecendo aqui (Aninha, amiga-irmã-gêmea: só amor pra vc!!! hehehe) e dei muita risada quando soube que minha mãe, padrasto e irmão não tinham se dado conta de que tinha um montão de textos rolando soltos e tavam super perdendo as novidades!rs


E aí, no último domingo, ao completar as 13 semanas, resolvemos que era hora de espalhar aos ventos a novidade do ano (que visita do papa e nascimento de príncipe, o quê??? rs *).
Postei o link no facebook e as curtidas e comentários começaram a chover!!!
Foi muito delícia!!! Muito carinho, muita preocupação, muita torcida boa, muito amor, muita emoção, MUITA surpresa…Aliás, foi e ainda está sendo! De amolecer mais ainda esse coração de mamãe já todo bagunçado pelos hormônios! rs

E aí, que, né?! rs Como eu disse lá no fb, faltam palavras pra agradecer esse carinho todo com nós 3 – tanto faltam que acabou faz tempo a criatividade e minhas repostas no fb acabaram ficando todas meio iguais, sorry…hahahaha

Pois as palavras parece que acabaram, mas a sensação de que falta agradecer ainda não. Por isso, por aqui agora, mais uma vez: obrigada por compartilharem conosco esse momento tão rico, por fazerem dele ainda mais especial e por serem tão queridos!!!

Beijo emocionados de nós duas! =)


(*mentira que não tô nem ligando…maior chorei assistindo o vídeo do casal real apresentando o baby pro mundo!!! hahaha)

"Meu coração bate feliz"

E eu sei exatamente o porquê!

Ele bate feliz porque o seu bate forte! Porque o seu bate lindo e barulhento! Bate cheio de vida! E bate aqui, dentro de mim!!!!!


7 semanas e 5 dias; 1,3 cm; coração com 164bpm!



Caramba!!! Que loucura que é isso!!!
Dois corações em mim, dois ritmos, dois corpos, duas vidas e um milhão de litros de amor!

É tanta emoção que faltam palavras, então os deixo com as imagens!






**************************************



Estava muito na dúvida se vinha já contar ou se esperava mais um pouco… (afinal, o que são só mais 4 semaninhas?…rs)

Acontece que esse blog foi criado pra eu poder ficar mais perto das pessoas que deixei longe quando mudei de país, pra que elas pudessem acompanhar as mudanças, as novidades e as descobertas dessa nova vida…
E em se tratando de nova vida, esse “agorinha” é o momento mais cheio de novidades e o que eu mais quero compartilhar! Porque é um momento só de nós 4 enquanto família, sim,  mas é um momento que eu viveria grudadinha nos meus pais se estivesse lá do lado, ganhando um monte de mimos e carinhos da família e dos amigos mais próximos…
Como não dá pra ser assim, quero poder registrar aqui cada momento, cada sensação, cada história, cada medo, cada conquista, cada evolução… para poder voltar a ler e lembrar sempre, mas, principalmente, pra fazer com que esse momento não seja muito solitário, pra fazer com que meus tão queridos matem a curiosidade e se afoguem também no tantão de amor que tem inundado a vida por aqui!

E também porque tem sido cada vez mais difícil inventar temas aleatórios pra postar no blog quando tudo que me ocupa, me preenche e me faz sentido agora é esse assuntinho bobo! 🙂

Bem vindos à aventura!!!



(ps.: apesar de estar colocando no blog público, ainda não queremos sair gritando aos quatro ventos, por isso peço um pouquinho de discrição, ok?! Peço que, por enquanto, evitem comentários no facebook ou excessos de comentários na “vida real”…
Não vou divulgar o link desse post como sempre faço, de maneira que essa novidade linda vai ficar sendo segredo entre nós, só por aqui, ok?!?)


Beijos, beijos e mais beijos…(e mesmo com tanto beijo, juro que vocês não imaginam quanto amor pode caber dentro de uma pessoa só! (ou duas!? rs)

"Com açúcar, com afeto"

As teclas nas quais eu mais bato nesse blog, traduzidas num documentário lindo!!!


http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=4JSvrCf_aU4#!



– Amor à língua portuguesa;
– Expatriação;
– Bilinguismo.



(infelizmente não estou conseguindo colocar o vídeo aqui, mas é só clicar no link e correr lá pra assistir, ok?!)

Depois vocês me contam se fui a única que chorou assistindo…
hahahaha

"Nome aos bois"

Acabo de terminar de colocar tags aqui no blog! (agora preciso revisar, porque ao longo do caminho foram surgindo umas novas que se encaixam também lá pra trás e precisam ser colocadas…)

Nunca me interessei em fazer isso porque não via muito sentido… mas agora que entrei mais de cabeça nessa vida de blogosfera descobri a utilidade e a importância do negócio!
E como meu blog é multi-temático pra caramba (rs), achei que seria melhor o povo chegar aqui e ter onde procurar algum tema específico…

Pra fazer isso, voltei aos confins do blog, reli tudinho, achei um monte de erros (e me segurei pra não sair corrigindo tudo e manter a espontaneidade na coisa! hahaha), lembrei de coisas que já tinha esquecido, me emocionei de novo com algumas outras, enfim… foi um passeio bem gostoso de fazer! Afinal, são mais de dois anos documentados por aqui…!   =)

Achei difícil isso de rotular os posts e achei curioso com posts com tons totalmente diferentes podem ter exatamente as mesmas tags…

E me surpreendi com o fato de que isso aqui ainda tenha leitores, afinal, uma das tags mais frequentes é “mimimi”! hahahaha Haja curiosidade, paciência e carinho, viu, meus queridos?!!!
E aos novos leitores, juro que sou cheia de mimimi’s mas sou legalzinha também, tá!?! hehehe

"Vida Nova"

Sou partidária do seguro, do conhecido, do menos arriscado.

Como sempre no mesmo lugar, faço sempre o mesmo pedido, falo sempre com as mesmas pessoas.

Tenho medo do desconhecido, o diferente me arrepia a espinha.

Só não vivo (tão) estagnada porque na companhia de alguns “coletes salva-vidas” consigo arriscar alguns saltos novos…

Mas, chegou 2013….e sabe como é, né?! Ano novo, vida nova!
Então resolvi “fazer a louca”, inovar, mudar MESMO!

(não, não…não fiz um reflexo no cabelo que dê pra ver… continuo com o meu invisível…rs)

Mas troquei tudo: troquei o sabor (ops) o cheiro do limpador de piso, do amaciante de roupa, do detergente de louça. Comprei desodorante novo, hidratante desconhecido e estou seriamente pensando em trocar a marca dos meus shampoos!

Ooooooohhhhhhh!!!!!!


Aplausos pra senhora minha pessoa, por favor!

"Todo o azul da vida"

Fui reler meu post de ano novo do ano passado

2012 foi um ano de poucos acontecimentos, pouca novidade, pouca ação e, um pouco por tudo isso, poucas aparições nesse blog…

Mas foi um ano de conquistas importantes: alcancei minha “independência volantística” e, FINALMENTE, consegui terminar a faculdade!!!! Só por esses dois fatos o ano já valeria a pena!
Mas fora eles, houve todas as outras pequenas coisas que foram colorindo de aquarela o ano que passou!
Visita e re-vista de amigos e famílias, plantinhas que viraram árvores, comilanças, carinho em leão, amizades fortalecidas… todas essas coisas que vão se tornando rotineiras, que parecem que “não é tanto para um post no blog”, mas que na vida não perdem a importância!



Pois bem…2013 ainda é uma página em branco – e a impressora ainda nem está ligada!

A verdade é que não faço a menor idéia do que vai ser deste ano pra mim, mas espero que ele seja muito, muito colorido! 
Que as coragens e conquistas continuem brotando por aqui, que os amores sejam sempre mais fortes que as distâncias ou dificuldades, que a fome não pare nunca, que os desejos estejam além dos sonhos…

(e que esse blog seja mais frequentado pela minha pessoa…rs)

Isso é o que eu desejo para o ano de 2013, pra mim e para todos os meus queridos, curiosos e pacientes!!

Beijos atrasados!

"Quer andar de carro (velho), amor, que venha!"

Em março do ano passado escrevi esse post aqui, contando que estava voltando a dirigir, encontrando coragem pra me arriscar um pouco mais.

Mas na vida real as coisas não se desenvolveram tão belamente assim…

Eu realmente comecei a dirigir mais (visto que eu não dirigia NADA antes, não precisava muito pra ser “mais” rs), mas sempre com alguém do meu lado e tentando fugir sempre que possível da tarefa!

De fugidinha em fugidinha, fui deixando a direção de lado de novo… fiquei meses e meses sem dirigir e já achei que tinha esquecido como fazia.

A nova desculpa era a que “eu ainda tenho que tirar a carta chilena – a licencia de conducir”. Mas se eu não dirigia há séculos, como seria capaz de passar na prova??
Nessa história enrolei mais uma eternidade: “nas minhas férias eu tiro a carta”, “quando voltar do Brasil eu tiro”, “quando começarem as aulas eu tiro”, “na férias de julho eu tiro”…. E assim passou um ano e meio de Chile, com Gabi sem carta e sem pegar o carro direito.

A verdade é que eu morria de medo! Se ia alguém do meu lado sentia a segurança de que esse alguém ia prestar atenção e me avisar antes que eu fizesse cagada (por um bom tempo, aliás, esse alguém só podia ser o Lucas, porque eu sabia que ele, de fato, fazia isso).

Mas de alguma forma, muuuuuito lentamente, fui “aprendendo a dirigir”, ganhando um pouquinho de confiança por vez, sentindo que já não precisava tanto dos alertas do co-piloto… ganhei também os incentivos da família, que veio me visitar e aprovou minha direção.. ganhei a companhia da amiga que ia do meu lado, mas sem falar nada, distraída e confiando mais em mim do que eu mesma..

E dessa somatória nasceu minha licencia de conducir!




Não sei explicar de onde, mas uma semana surgiu a coragem, estudei pro exame teórico e fui lá tirar a bendita! (aqui não é obrigatório fazer aula, você vai, faz psicotécnico, exame médico, prova teórica, prova prática e no mesmo dia a carteira está pronta!)

Eu tinha medo de reprovar no psicotécnico, juro!!! (aqui é diferente…mais tecnológico e complexo..rs)
E não tenho palavras pra explicar o alívio que fui sentindo a cada etapa que completava… acho que nem eu acreditava que daria tudo certo, sabe?!
Mas deu!!!

E uma vez de carta na mão, meu medo diminuiu um montão!!!
No dia seguinte já saí sozinha (foi a segunda vez na vida!), e no dia seguinte a ele, e no seguinte… e no final de semana corri pra terminar de lavar a louça rápido pra ter tempo de ir dirigindo buscar uns amigos!

Ter conseguido vencer esse medo merece muita comemoração! Porque não é só que eu tenha aprendido a dirigir, ganhado a liberdade de ir e vir de carro, deixado de atrapalhar os outros com minhas eternas caronas…

É mais do que isso! Eu venci meu medo! Eu achei uma coragem que não sabia que tinha!
E essa é a parte mais gostosa!!!

Aprendi com o Lalo que cada pessoa tem seu tempo pra fazer suas coisas e que temos que respeitar esses tempos.
Pois bem, fui bem devagar e nunca forcei, mas demorei tanto e tanto que já nem acreditava mais que esse tempo terminaria… até que, puff, magicamente terminou! Agora eu dirijo! Agora posso ajudar os outros e posso cuidar de mim!

Sempre me virei muito bem a pé – sou andarilha por natureza – mas a vida tá bem mais fácil com o carro na mão!!! (até porque o coitado tava cansado de ficar tanto na garagem…)

E, veja  bem, não é que eu tenha me tornado um ás do volante, ou que saia por aí tranquilamente… não se preocupem, ainda vou nervosa no carro, com atenção extra e mesmo assim fazendo cagadinhas…
Mas agora com a coragem de continuar insistindo e sabendo que é assim que vou melhorando! 
=)