“Com muito esmero”

Chinchila:

Sentir-se em casa não é uma questão de tempo, de forma, de móveis ou de cores… o “quando” e o “como” esse sentir-se chegará não depende de escolha ou de decisão…

Continuo achando que nosso real lar é onde estão as pessoas que amamos – e você logo aprenderá a reconhecer nossos vários lares, tenho certeza! Mas acho também que, apesar dessa nossa vida cigana, ou justamente por causa dela?, é muito importante ter a sensação de pertencimento no lugar físico em que passamos a maior parte do ano. (rs)

Não acredito que exista uma receita simples pra sentir nosso o que antes não era, mas percebo, com certo alívio, que aos poucos vamos tomando o território, nos apropriando do espaço, deixando nossa marca nos lugares e nos deixando ser marcados pelas vivências que compartilhamos ali.

Ainda não tem 3 meses que estamos morando nesse apartamento, mas já temos o pedaço da sala onde a Maní gosta de se esfregar depois de comer, a quina de batente onde a mamãe bate o braço quase toda vez que passa, o cantinho da varanda onde você adora ficar sentada fazendo nada, o espaço só pro seu pai guardar (e namorar) os jogos dele…

IMG_8297-2

Ontem completamos mais um pedaço do seu quarto (agora já não falta quase nada para a casa estar “pronta”) e enquanto seu pai colava seus adesivos na parede deixei que você se distraísse colando (e descolando, e colando e descolando…) alguns nos móveis também.

Me lembrei de quando me sentei no chão do seu quarto vazio lá no Chile, com você ainda na barriga, e fui “ajudando” seu pai a colar esse mesmo adesivo, vendo o desenho se formar e percebendo em mim a noção de que sua chegada era cada vez mais real! E me emocionei ao notar que dessa vez você já se fez dona do seu quarto e deixou sua marca e sua carinha na decoração dele – com os adesivos colados, a cama meio bagunçada e as marcas de dedinhos e beijinhos no espelho!

IMG_8403-2

(olha ali, na estante atrás de você)

(olha ali, na estante atrás de você)

Hoje de manhã quase arranquei da parede da cozinha um pedaço de um adesivo que eu colei ali  na primeira semana que moramos aqui, já nem me lembro o porquê. Mas com o dedo no meio do caminho me dei conta de que aquela foi, possivelmente, minha primeira marca nessa casa. De que aquela bobeirinha, aquela graminha torta e sem sentido algum acima do interruptor, faz também com que essa cozinha seja minha. Também por causa dela já posso chamar esse lugar de nossa casa! Portanto, ficou decidido, é aí que a graminha vai morar!

IMG_8429

ps.: enquanto escrevia esse post te vi acordar e ficar quietinha na cama, mexendo – adivinha? – nos seus novos amigos na parede e cheirando as flores! ❤

IMG_8439-2

Anúncios

10 pensamentos sobre ““Com muito esmero”

  1. Que delícia ler isso, Gabi!
    Muito bom mesmo ter essa sensação e pertencimento. Que bom que tá rolando aí. E ir ajeitando a casa conforme nossos gostos e costumes também é muito legal. Aqui eu curto muito tb, esses detalhes tão nossos na casinha nova, rs.
    E que lindeza de quartooo, hehe. Amei! Ela tá dormindo no quartinho dela já? Uma moça!! 😀

    Beijo nosso!

    Curtir

    • É mesmo uma delícia, né, Ma?!

      Gostou do quarto?! Ainda acho que falta algo (rs), mas tô curtindo a carinha dele…

      Já faz uns meses que ela é moça e dorme no quarto dela, mas, confesso, em noites (períodos) difíceis ou eu vou pro colchão dela ou ele vem pro meu quarto… Muito mais fácil quando se está pertinho! 😉

      Beijão!

      Curtir

  2. Gabi, adorei seu post! Como tamb´m vivo em um país diferente, também tenho essa necessidade de criar esses vínculos. Vivemos aqui hoje, mas num futuro próximo devemos nos mudar pro Brasil. Nossa, dá até um medo dessa mudança toda, mas sinto que será muito bom, quando for.
    Beijos,
    Rita

    Curtir

  3. fico feliz em saber que mais uma vez vcs estao conseguindo se adaptar rapidamentee mais feliz ainda em ver o quanto nossa pekena e tao querida cecilia esta crescendo e mostrando a sua personalidade ja ajudando na decoração de seu quarto bjssss

    Curtir

  4. Que lindo, gabi!! Muito legal vcs fazer isso com a Cecília…. mesmo com as mudanças e td… uma casa só é lar… quando transmite essa sensaçao de segurança…. de poder estar tranquilo! E ela esta montando o cantinho dela com vcs!!!
    Muito amor!!
    beijo enorme

    ps- até hj continua chamando a casa dos meus pais em SP de “minha casa”. Mesmo tendo construído (literalmente) uma casa aqui… aquela casa sempre será “minha casa”…

    Curtir

    • É verdade, Cami: muito bom construirmos juntos nosso ninho aqui na nova terra!

      Hehehe! O Lucas faz isso tb.. Algumas coisas não vão nunca “tirar de nós”, né?! Não importa o tempo e muito menos a distância – que bom!!!

      Beijo grande!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s