"Você, você"

Ou: “Me escutas, Cecília” – parte 1


“Já passamos pela emoção do positivo – o do palitinho xixizado e o do sangue colhido e testado, pelo primeiro ultra-som, pela divulgação da notícia, pela primeira vez de escutar o seu coração, pela primeira vez de te ver se mexendo na tela, pela primeira vez de te sentir se mexendo dentro de mim, pela descoberta do seu sexo, pelos teus movimentos compartilhados com os outros, pelas compras de todas as suas coisinhas lindas, por descobrir sua carinha da tela manchada do ultra-som…por todos os planos de você, desde a sua concepção até o teu parto, o teu quarto e o teu nome…

Tantos momentos deliciosos, tantas surpresas, tantos medos e ansiedades…

Tudo isso já passou e esse final de gravidez que falta não promete muita emoção, nenhuma surpresa, nada de novo… pelo contrário, agora devem vir o incômodos, o cansaço, muito mais ansiedade e a espera “sem fim”…

Mas o que eu percebi hoje é que na verdade estou vivendo esse momento com muito mais emoção do que todos esses outros listados aí em cima.

Agora, com essa barriga que não pára de crescer, sinto que você está cada dia mais real, mais “ser humano”, mais “indivíduo”. Cheia das suas vontades, das suas horas de “dançar”, das coisas que te incomodam e que você não deixa barato, do seu corpinho empurrando o meu com convicção, engordando com o meu (rs)…
A cada dia você deixa mais de ser uma idéia, um monte de planos, um nome… você é nossa Cecília, mas é mais! Você é de verdade, é única, é fora do nosso controle, é um ser “a parte”… você é você!

A percepção de que tudo isso que nós sonhamos e já vivemos até agora está se transformando numa mini-pessoa, numa criaturinha que vai nascer, vai crescer e vai ser só você…putz, isso me emociona mais do que posso explicar!

E me faz pensar que a gente não vai estar mesmo nunca pronto pra uma experiência desse tamanho… que a vida, a gente só conhece vivendo… 

É que eu e seu pai te “demos” a vida – e vamos te acompanhar durante todo o caminho, e vamos assistir de camarote enquanto você aprende a viver, te dando colo quando preciso, mas sabendo que desde já a experiência é só sua, meu amor! 

E perceber isso com você ainda aqui dentro, ainda sendo parte de mim, mas já sendo tão você… me inunda de um monte sentimentos que nem sei nomear!
E por não saber nomear, me enrolo escrevendo esse texto, com os olhos cheios de lágrimas e o coração cheio de tudo isso… 
Ainda há tudo pra viver, por isso esse texto fica assim, sem final, sem conclusão… não inacabado, mas sim meramente começado, como é nossa história, como é você, minha menina…! Com amor!”

Anúncios

11 pensamentos sobre “"Você, você"

  1. Own… vc escreve tão “demais”, mamãe. E mesmo vc não sabendo nomear e se enrolando com seu texto, consegue emocionar e encher os olhos de quem lê. Tudo tudo é muito lindo! Parabéns por tudo isso aí que não tem nome, por escrever tão bem e principalmente pela chegada da Cecília!

    Curtir

  2. Own… vc escreve tão “demais”, mamãe. E mesmo vc não sabendo nomear e se enrolando com seu texto, consegue emocionar e encher os olhos de quem lê. Tudo tudo é muito lindo! Parabéns por tudo isso aí que não tem nome, por escrever tão bem e principalmente pela chegada da Cecília!

    Curtir

  3. Ai Gabi que sacanagem com as amigas grávidas…rsrs, chorei aqui, lindo e emocionante seu post!Tenho certeza que a Cecília vai ficar emocionada quando ler seu blog Gabi, transbordando de amor por ela <3!Bjuss nas duas!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s