"Com açúcar" demais…

Tinha dito que semana passada era semana de exames e consulta mas não sabia que a maratona só ia acabar hoje!


Isso porque no tal exame chato da curva de glicose apareceu uma alteração que, em seguida, foi diagnosticada como diabetes gestacional…  =/

Diabetes Gestacional acontece quando durante (e só durante) a gravidez o corpo não consegue processar o açúcar no sangue como deveria.
Ela é específica desse período porque os hormônios da gravidez dificultam a produção e o funcionamento normal da insulina, portanto, depois do parto as coisas voltam a funcionar como antes (apesar de ela ser também um indicativo de que no futuro a mulher pode vir a desenvolver uma diabete das “tradicionais”…). 
Um corpo “saudável” deve ser capaz de, na gestação, fazer os ajustes necessários, ou seja, produzir mais insulina pra dar conta da bagunça causada pelos hormônios amigos… Então a diabete gestacional acontece quando esses ajustes não são feitos de maneira eficiente e os níveis de glicose no sangue ficam acima do que deveriam…
No exame da curva de glicose colhe-se sangue em jejum, toma-se uns 75g de glicose e depois volta-se a colher sangue após 1 hora e 2 horas da ingestão. O meu exame saiu normal no jejum e na 1 hora, mas alterado na segunda hora…
A alteração não foi brusca e desconfio até que se fosse no Brasil ia ficar por isso mesmo…
Mas aqui a coisa foi levada a sério! rs Meu obstetra me encaminhou pra um “diabetólogo” (um endocrinologista especializado em diabetes), que me encaminhou pra uma nutricionista e um enfermeira de diabetes…

A diabete gestacional só apresenta sintomas se estiver com os níveis muuuito descontrolados (o que não é o meu caso) e, de todas as “doenças gestacionais” é a mais tranquila de se ter (palavras do meu médico..rs). O controle é feito só com dieta, exercícios e medições 3x ao dia do nível de glicose (com aquele negocinho de furar o dedo, sabem?!).


Meu novo “fiel companheiro”


Os efeitos também não são dos mais drásticos… Se não for controlada a diabete pode causa um crescimento excessivo do feto, aumento do líquido amniótico, aumentar as chances do bebê ter icterícia, problemas respiratórios e uma crise de hipoglicemia logo após o nascimento (isso sem falar na maior chance de ele desenvolver diabetes depois de grande…)
Mas tudo isso só se não for controlado…cuidando certinho, como tem que ser, nada deveria acontecer!
E quando o Lucas perguntou qual era o problema do bebê crescer demais o médico respondeu: “em geral pode trazer complicações para o parto” e completou, em direção a mim “mas você tem uma série de características físicas que me dizem que um bebê grande não seria complicação…” – ou seja, nada como ser alta e mega bunduda num país de baixinhas-retas! hahahahaha


O que importa é que está tudo bem com a gente, meu exames clínicos e mesmo os outros de sangue e urina estão ótimos, minha dieta foi ajustada e não fiquei mais preocupada do que deveria com essa história, juro.
Mas fiquei bem chateada, confesso… preferia ter saído da consulta com o “un embarazo absolutamente sano e normal”, como vinha sendo sempre… preferia mil vezes não ter o peso na consciência de saber que cada açúcar a mais que como está indo de forma indevida pra minha filha(em média 2/3 do açúcar consumido pela mãe vai pro feto!!!), preferia também não ter que me preocupar e me privar com dieta restritiva (só porque me gabei que tava fácil a dieta de antes…rs), mas…
Fiquei bem chateada no começo, dei até umas choradinhas escondida (o que não quer dizer nada, porque ando MEGA chorona esses dias..rs), mas agora tá acalmando… Depois do dia maratona na clínica, de ser super bem atendida e de ter as primeiras medições com níveis excelentes de glicose já começo a achar menos chato tudo isso (veremos o que estarei achando em uma semana mais…rsrs)


E a Cecília nessa história toda???
Vai “muito bem, obrigada”! Continua com sua rotina normal de exercícios e sono, continua conversando com a gente por movimentos e se desenvolvendo como deveria!
Como há esse risco de “crescer demais”, o médico pediu um ultra-som pra dar uma olhada no crescimento e tá tudo ótimo!

A (desde sempre) pequena gigante, no auge das suas 29 semanas e 2 dias está com 40,5 cm e 1.360kg.

E linda, linda…

Cataplof!

Aliás, a “tia Carol” deu a melhor definição EVER sobre a diabete gestacional: disse que tem mais açúcar no meu sangue porque tô carregando na barriga um bombonzinho delicioso!!!! 
Pra morrer de amores, né não?! rs
Anúncios

10 pensamentos sobre “"Com açúcar" demais…

  1. Gabiii… não fique chateada! Dos males, o menor… seria mto pior uma hipertensão gestacional, por exemplo. Se cuida e tenha td sob controle que aí isso não afetará em nadica de nada!!! Fique tranquila!!! E qdo a princesa nascer, td volta ao normal… aliás, ela está LINDA! Genteee… dá pra ver ela direitinho nesse ultrasson!!!!!!! Amei!!! Boa sorte Gabiii… fique bem!!! Bjinhos!!!

    Curtir

  2. Guria a diabete gestacional é normal entre mamaes, ainda mais depois q o bebe nasce ela desaparece então fique tranquila, só tente beber bastante agua, nada de refri e doces.
    Quanto a bebe, que grandona parabeeens
    bjoo

    Curtir

  3. Ai, que droga!!
    A boa notícia é que a diabetes gestacional é realmente bem comum. Duas amigas minhas tiveram e estão todos ótimos, mamães e filhotes.
    A melhor parte é que vc ficará ainda mais magra rapidinho, com essa dieta especial (#pollyanafeelings! Rs)
    Assim que seu bombonzinho lindo, que tem uma boca de fazer inveja à La Jolie, olhar para vc…. pronto, passou!! 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s