“A volta do Malandro”

Já tem quase dois anos que eu não entro nessa página em branco do wordpress. Sinto um frio na barriga que tem sabor familiar, ainda que a ausência prolongada o traga com um tempero diferente.

Esse blog deixou de ser alimentado porque as redes sociais tomaram um pouco seu lugar, porque a vida tomou um pouco seu lugar…. Mas já tem um tempo que sinto uma saudade louca de escrever mais rotineiramente. Saudade de anotar aqui as coisas corriqueiras da vida, de ter esse espaço de compartilhamento mas, principalmente, de registro e memória.

.

No começo desse ano eu havia decidido apagar esse blog, mas antes quis garantir ter guardado comigo tudo o que já postei por aqui. Como não encontrei nenhuma forma mais prática e rápida de salvar os posts em forma de texto, comecei a fazer manualmente, copiando post a post e, claro, aproveitando pra reler tudinho. Ainda estou vivendo esse processo (que vai longe, por enquanto só copiei o ano de 2011 hahahaha) – e talvez um pouco daí venha toda essa saudade e vontade de retomar.

Tem sido muito lindo reencontrar essa Gabi de quase 10 anos atrás. Recém casada, recém expatriada, ainda na faculdade, recém mãe da Maní, sem filhos, etc. Eu vou me reconhecendo em várias linhas, me estranhando em tantas outras… vou enxergando caminhos traçados e recordando de passos que eu já não lembrava de ter dado.

E aí que no meio dessa experiência e dessa vontade, uma amiga querida (conquistada justamente aqui nesse blog!), a Marina, abriu um grupo de escrita chamado “A memória dos dias”. Um convite para resgatar o hábito de escrever e registrar o agora. Uma trajetória de escrita afetiva, curativa e emocionante!

Amei a sincronicidade do convite e fui correndo participar!

Quando a Marina nos perguntou qual era nossa intenção no processo e quando nos convidou a ter um lugar especial pra fazer os exercícios da jornada, eu não tive dúvidas de que aquela era minha porta de retomada pra esse lugar aqui e que não há outro caderno ou arquivo em branco que mereça mais esses escritos do que o canto tão amado que é esse blog!

Então, sim, estou voltando pra casa! Pra registrar o banal, o mundano, o vivido, o sonhado… pra colocar meus mimimis de sempre, pra dividir as conquistas, pra guardar o agora nesse potinho de memórias!

Termino esse post como quem entra num lugar familiar que há muito não visitava… reconhecendo os cheiros, procurando manchinhas novas nas paredes e encontrando as marcas já conhecidas… Espero ficar bastante por aqui. Puxa uma cadeira, vamos fazer um chá? Acho que dessa vez vai ter bolo! Fica?

.

{não pretendo voltar àquele padrão de divulgar os posts no facebook, mas se você é uma das poucas pessoas que acabou chegando a esse post por email ou por notificação do wordpress, bem vindo de volta! 🙂 }

2 pensamentos sobre ““A volta do Malandro”

  1. Aahh, eu não estou acreditandoooo que li meu nominho aliii!! hahahah Alegria imensa, Gabi!! Que feliz.
    Estou namorando a ideia de voltar com mais frequência pro blog também justamente pela saudade de escrever o cotidiano, e ainda não rolou, mas estou animada, haha.

    Vamos avante!
    Vamos juntas.

    Beijo grande!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s