“Pra você dormir”

O Dante quando passa por qualquer crisezinha, doencinha, dentinhos insuportáveizinhos nascendo, saltinho de desenvolvimento…enfim, qualquer mudancinha, gigante ou banal, faz quase como todos os outros bebês e recorre à sua base mor, a mamãe!

Disse “quase” porque o bichinho aqui leva essa história de base ao pé da letra e nessas fases eu viro, literalmente, colchão dele!

O que é tão delicioso quanto cansativo! Dia e noite, soneca ou sono profundo: só duram em cima de mim !

E eu deixo mesmo! Deixo e aproveito! Fico lá cheirando, acariciando… às vezes fico lá olhando no relógio e pensando nas outras coisas que eu podia estar fazendo (tipo dormindo..rs), mas sempre que posso, deixo!

Normalmente quando não posso a causa tem nome e sobrenome (Irmã Mais Velha) e o que acontece é que ele fica sem dormir o suficiente e aí é caos e chororô na certa… por isso se eu posso:

Minha conclusão dessa semana é que preciso aprender uma técnica pra mergulhar em sono profundo e não ficar acordando cada vez que ele rola de volta pra cama pra em seguida acordar outra vez dois minutos depois quando ele acorda pra subir de volta no colchão aqui…Aí acho que conseguiria até quase ter uma noite de sono mais ou menos dormida…rs

Anúncios

“O tempo comandando o seu destino”

Essa semana eu vi um meNino nascer.

Eu abracei um amigo e senti – mais forte do que nunca – uma conexão incrível com ele: como numa dança, rodopiávamos uma mãe pelo palco que era só dela.

Eu vi a minha Silvinha ser super Silvia, ser leoa, ser exausta, ser a pessoa mais forte que já presenciei! E mais linda e mais Mulher do que nunca! A vi ser Mãe!

Senti, vi, toquei o amor. Dos dois. Dos três!
(Até dos quatro, ouso dizer, porque ainda que ficando no meu canto, eu sentia um puro amor por aqueles três!)

Torci, cansei, chorei, cantei… e esperei!
Com a maior confiança que conheço nessa vida, esperei!

Disse pra ela do fundo do meu coração: "é o tempo que você e ele precisam! você está sendo incrível! Que coisa linda vocês estão fazendo!
Ele está chegando!"

Apostei no dia 11 e ganhei!

Vi o Nino querendo chegar de mansinho e não pude conter as lágrimas!

Em seguida, vi o Nino estrear inteiro, de corpo e alma, no Tempo dele, pra então dividir o palco com a mãe!
E senti uma das maiores emoções dessa vida!

Que honra! Que alegria!
Quanta oxitocina!
Quanta gratidão!!!

E aí ainda pude ver mais força e mais amor!!! E mais e mais e mais!

Já faz 3 dias e ainda estou inebriada!

À eles três só posso agradecer e desejar que aquele amor que eu respirei por tantas horas continue sendo o oxigênio da família!

E aos que estiveram com os meus pequenos pra que eu pudesse viver esse dia tão especial: minha eterna gratidão!

Ao Nino, faço questão, deixo aqui um recado: você não podia ter uma família mais especial, meu pequeno! Veio temperado de tanta coisa linda que só de olhar pra você dá pra sentir pulsar a força desse amor!

A palavra Gratidão nunca tinha feito tanto sentido pra mim quanto agora…

Que delícia!!!

“Todo meu leite”

Hoje começou a Semana Mundial do Aleitamento Materno e eu não tava com vontade de vir escrever textão sobre o assunto, mas também não queria deixar passar em branco… Aí fui procurar uma foto pra postar sobre isso e percebi que as que encontrei podem ser definidas em categorias que resumem bem o que vem sendo amamentar o Dante!

Vejam só:

1-
IMG_2650.JPG

 

Dessa vez a amamentação não está sendo uma relação à dois, como eu vivia dizendo que era, porque quase sempre temos uma terceira elementa na parada! A livre demanda dele depende também das demandas e necessidades dela. O colo dele é sempre dela também. Os horários dele dependem da rotina dela. A tranquilidade dele, depende da dela.
(a minha então, nem se fala! hahahaha)

 

2-

IMG_2651

 

Ao mesmo tempo, amamentá-lo é tão simples, tão trivial, tão gostoso, divertido até, que dá pra fazermos várias coisas ao mesmo tempo: Eu tiro a cutícula enquanto ele mama. Ele come um pãozinho enquanto mama. E assim seguimos! 🙂

3-

IMG_2649.JPG

 

E aí, gente, tem essa mãozinha… Ele faz questão dessa mãozinha aí, que às vezes só apoia e às vezes faz carinho – que já passou pela fase em que beliscava meu pescoço, credo! hahaha
Essa mãozinha que me fez encontrar mil fotos quase iguais hoje, porque eu vivo tirando mesmo, porque eu não quero esquecer, porque eu amo essa mãozinha!

E como amo amamentar esse menino!

Fim!